Educação Saiba como vencer o desafio e concluir um curso de EAD

Saiba como vencer o desafio e concluir um curso de EAD

Censo do MEC mostra que 50% dos estudantes abandonam o Ensino a Distância. Para especialistas, é preciso estabelecer rotina para ter sucesso

O que fazer para não desistir do curso

EAD: 50% dos estudantes abandonam o curso

EAD: 50% dos estudantes abandonam o curso

Divulgação

Os cursos de Ensino a Distância são os que mais crescem em todo o país. Ao mesmo tempo, também apresentam o maior número de desistência. O R7 ouviu especialistas para ajudar os estudantes a vencerem os desafios para a conclusão do curso.

De acordo com o Censo da Educação Superior, divulgado pelo MEC (Ministério da Educação), de cada dez calouros, quatro foram para o ensino a distância. São mais de 1 milhão de estudantes que estão nessa modalidade. Por outro lado, o número de desistências supera 50%, um desafio para o governo e para as instituições de ensino.

Leia mais: Conheça quais são os melhores cursos de EAD do país

“Existe uma relação direta: quanto mais se amplia o acesso de alunos, naturalmente maior será a evasão”, avalia Ricardo Ponsirenas, diretor de ensino digital da Laureate Digital. “No entanto, existe preconceito em torno do ensino a distância, muitas pessoas acham que é mais fácil que o presencial, o que não é verdade.”

Leia mais: EAD grátis: Estão abertas inscrições para o vestibular da Univesp

Para Danilo Ricchetti Basso, sócio fundador da Curseria, as instituições pecam pela falta de motivação. “Quando o conteúdo audiovisual é cansativo, a tendência é que o estudante priorize outras atividades”.

Antes de começar o curso, as instituições costumam oferecer manuais com orientações aos estudantes para facilitar o dia a dia, mas não tem por onde fugir, a palavra-chave é disciplina. Para não desistir no meio do caminho é preciso estabelecer uma rotina de estudos.

“Escolha um espaço tranquilo para estudar, um lugar que não seja interrompido por um período de tempo”, diz Ponsirenas. Bloqueie um horário na agenda, como se estivesse indo para um curso presencial.

A flexibilidade de horário é um grande benefício do ensino a distância, mas se não tiver planejamento, pode virar o maior problema. Por isso, além de cumprir o horário de aula, o aluno deve programar as entregas. “Não dá para deixar tudo para a última hora, acumular trabalhos é uma bola de neve e o caminho certo para o abandono do curso.”

Outro aspecto importante é ter foco. Qual o objetivo com este curso? Crescer profissionalmente? Melhorar de vida? Ampliar as oportunidades de emprego? Siga em frente, estabeleça uma meta e não desista.

EAD

Estudantes têm flexibilidade de horário

Estudantes têm flexibilidade de horário

Divulgação / MCTIC / Agência Brasil

No ensino a distância, o estudante pode acompanhar as aulas online, de casa por exemplo. Não existe a interação direta com o professor. “Muitas vezes, o aluno que não teria acesso a profissionais de destaque no mercado consegue assistir as aulas via internet”, diz Basso.

A flexibilidade é um ponto interessante. O estudante tem a liberdade de escolha, pode acompanhar as aulas onde e quando quiser. Em alguns casos, também é possível assistir as aulas mais de uma vez.

"É interessante que o aluno que estuda na modalidade EAD, desenvolve muitas habilidades que vão além da disciplina, como a autonomia e o protagonismo, características valorizadas pelo mercado de trabalho", avalia Ponsirenas.