Educação Novas imagens mostram alunos de outras 3 universidades praticando ato obsceno no torneio de medicina

Novas imagens mostram alunos de outras 3 universidades praticando ato obsceno no torneio de medicina

Estudantes da Unifesp, da Santa Casa e da São Camilo também foram flagrados nus; punição pode ser de até um ano de detenção

  • Educação | Vivian Masutti, do R7

Fachada de uma das unidades da faculdade São Camilo

Fachada de uma das unidades da faculdade São Camilo

Reprodução

Novos vídeos que circulam pelas redes sociais mostram que estudantes de medicina do Centro Universitário São Camilo, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e da Santa Casa de São Paulo também ficaram nus durante competição esportiva universitária realizada em São Carlos, no interior de São Paulo, em abril.

No mesmo evento, em partida de vôlei feminino entre estudantes de medicina, alunos da Universidade de Santo Amaro simularam masturbação. Todos os identificados foram expulsos na segunda-feira (18).



Os jogos universitários Pré-Intermed reuniram cerca de 3.000 estudantes, de 11 atléticas de faculdades de medicina do estado de São Paulo, em 16 modalidades esportivas. Esta edição ficou marcada também por uma briga generalizada entre alunos da PUC Campinas e da Faculdade de Medicina de Catanduva (Fameca).

Na noite desta terça-feira (19), o Centro Universitário São Camilo divulgou uma nota em que informa que tomou conhecimento do vídeo e que avalia tomar medida disciplinar de acordo com seu regimento interno.

A reitoria e a Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo disseram, por nota, que tomaram conhecimento das imagens também nesta terça e "estão atuando para identificar a relação das pessoas envolvidas com a instituição e, assim, tomar as medidas cabíveis, com base no código de conduta estudantil e na legislação vigente".

Já a direção da escola de medicina da Santa Casa de São Paulo afirmou que "iniciou uma investigação do vídeo e dos fatos e irá tomar medidas cabíveis". 

· Compartilhe esta notícia no WhatsApp
· Compartilhe esta notícia no Telegram

Os gestos podem ser enquadrados na descrição de crime de ato obsceno, conforme o artigo 233 do Código Penal — manifestação de cunho sexual em local público ou aberto ao público, capaz de ofender o pudor médio da sociedade. 

A punição é detenção de três meses a um ano ou multa.

VEJA MAIS: Masturbação coletiva, golpe e até morte: relembre polêmicas envolvendo estudantes de medicina

Últimas