Eleições 2020 TSE faz acordo com empresas de telefonia celular por 'zero rating'

TSE faz acordo com empresas de telefonia celular por 'zero rating'

Parceria divulgada nesta teça-feira (29) garante acesso ao site da Justiça Eleitoral sem a utilização dos pacotes de dados pessoais de usuários

Luís Roberto Barroso, presidente do TSE, ressalta campanha contra fake news

Luís Roberto Barroso, presidente do TSE, ressalta campanha contra fake news

Reproduçã/TSE

TSE (Tribunal Superior Eleitoral) anunciou nesta terça-feira (29) a parceria com um representante oficial do setor de telecomunicações no Brasil com o objetivo de garantir que os eleitores não necessitem utilizar o pacote de dados pessoal para navegar no site da Justiça Eleitoral.

Leia também: 'Importante é evitar abstenção nas eleições', diz presidente do TRE-SP

Pelo sistema chamado de "zero rating", por meio da colaboração das empresas associadas ao sindicato — como Claro, Oi, TIM Brasil, VIVO, Algar Telecom —, os usuários podem acessar conteúdos e aplicações sem cobrança, de setembro até o fim de novembro, período que cobre toda a campanha eleitoral e até depois do segundo turno das eleições.

Leia também: Eleições 2020: TSE lança campanha contra a divulgação de fake news

A isenção da cobrança de pacote de dados para quem acessar os conteúdos da Justiça Eleitoral vale para todos os subdomínios do site. A intenção é que, ao acessar sem ser cobrado, o eleitor tenha mais estímulo para utilizar o conteúdo de informações e serviços do portal.

Combate às fake news

O presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, ressaltou que a disseminação de desinformação, sobretudo quando tenha como alvos o processo eleitoral e as instituições e autoridades responsáveis por sua condução, é capaz de produzir impactos negativos nas eleições e no funcionamento das instituições democráticas.

O ministro Barroso acrescentou que a parceria deve democratizar o acesso à informação, já que boa parte da população brasileira possui pacote de dados limitado. "Essa parceria vai permitir que a população brasileira acesse gratuitamente o site da Justiça Eleitoral e obtenha informações verídicas, de fonte genuína, que nos permita enfrentar essa epidemia de noticias falsas", afirmou.

Em agosto de 2019, o TSE lançou o Programa de Enfrentamento à Desinformação com Foco nas Eleições 2020, que conta com mais de 50 parceiros, entre partidos políticos e entidades públicas e privadas. Novas parcerias foram firmadas para garantir medidas específicas. 

Além da parceria com a empresa Conexis Brasil Digital (primeiro acordo oficializado), o TSE deverá assinar uma série de acordos para incentivar que os eleitores exerçam o seu direito de voto de forma consciente e informada e para combater a divulgação de notícias falsas.

Últimas