Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Eleições 2022
Publicidade

Campanha de Haddad (PT) ao governo do Estado de SP contratou empresa de segurança irregular

BMP Serviços Administrativos não consta em cadastro da Polícia Federal

Eleições 2022|Do R7


Fernando Haddad, candidato ao Governo de SP pelo PT
Fernando Haddad, candidato ao Governo de SP pelo PT

A campanha do candidato Fernando Haddad (PT) ao Governo do Estado de São Paulo contratou uma empresa de segurança que pertence a um nutricionista e não consta no cadastro da Polícia Federal para atuar na atividade. De acordo com a prestação de contas do petista entregue à Justiça Eleitoral, a empresa receberá R$ 328 mil.

A BMP Serviços Administrativos Ltda. foi contratada para o serviço de segurança da campanha de Haddad em 10 de agosto. Só que, além de não ter autorização da Polícia Federal, para funcionar, na data do contrato, a empresa só incluiu a atividade de segurança privada oficialmente na Junta Comercial de São Paulo em 15 de agosto, cinco dias depois de fechar negócio com a campanha do petista.

No entanto, a BMP não consta no cadastro de empresas de segurança privada da Polícia Federal. De acordo com a legislação, toda empresa que presta serviços de segurança tem que ser cadastrada e fiscalizada pela PF.

Na prestação de contas parcial da campanha de Haddad, sua equipe informou que a empresa foi contratada incialmente por R$ 272 mil. Em 31 de agosto, foi feita transferência de R$ 136 mil.

Publicidade

Na Junta Comercial, consta que a empresa pertence ao nutricionista Leonardo Francisco Tercini Braccini, de 28 anos. Na conta do Instagram, ele diz ser nutricionista esportivo. As fotos mostram que ele é fisiculturista. A sede da empresa funciona em um apartamento no Ipiranga (zona sul de São Paulo).

Leonardo Francisco Tercini Braccini, nutricionista esportivo e dono da empresa de segurança contratada pela campanha de Fernando Haddad
Leonardo Francisco Tercini Braccini, nutricionista esportivo e dono da empresa de segurança contratada pela campanha de Fernando Haddad

A BMP foi criada em 2012 pela irmã de Leonardo, como uma empresa individual na prestação de serviços de apoio administrativo. Em 2016, a irmã de Leonardo passou a empresa para ele.

Publicidade

Na eleição de 2018, a empresa já havia prestado serviços para a campanha de Lula e, depois, para a de Haddad à Presidência da República. Recebeu R$ 32 mil. Só que naquela época, foi declarado que o serviço prestado foi de produção de programas de rádio, televisão e vídeo.

Neste ano, a empresa passou por duas alterações registradas na Junta Comercial. Em 14 de julho, mudou de Eireli (Empresa de Responsabilidade Individual) para Ltda. (Empresa Limitada) e incluiu a atividade de controle de acesso. As empresas individuais têm limite de faturamento de até R$ 360 mil. E um mês depois foi feita nova alteração para incluir atividade de vigilância e segurança privada.

Publicidade

Haddad e dono de empresa não se manifestam

Procurado para se manifestar sobre a contratação de uma empresa de segurança irregular pela sua campanha, Haddad não se manifestou.

A reportagem tentou, por email e telefone, contato com Leonardo Braccini, dono da BMP Serviços, mas não o localizou.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.