Eleições 2022 Ciro: Lula é 'encantador de serpentes' e levou brasileiros à inadimplência

Ciro: Lula é 'encantador de serpentes' e levou brasileiros à inadimplência

Candidato do PDT critica ex-presidente por apresentar plano de renegociação de dívidas semelhante ao dele

  • Eleições 2022 | Augusto Fernandes, do R7, em Brasília

O candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, durante evento em São Paulo

O candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, durante evento em São Paulo

Keiny Andrade - 1º.9.2022

O candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, criticou o também candidato e ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nesta quinta-feira (1º) por propor um programa de renegociação de dívidas similar ao dele. Ciro disse que durante as gestões do petista no Palácio do Planalto a população brasileira foi para a "humilhação da inadimplência".

"É um encantador de serpentes que faz uma aposta hipócrita na ignorância. Ele quer que o povo se lembre do dia que teve direito de comprar uma geladeira no crediário, porque no tempo dele todo mundo tinha como comprar, mas quer que o povo esqueça que foi pra humilhação da inadimplência e para humilhação do SPC por causa da política dele. É o lulismo", comentou Ciro em um compromisso de campanha em São Paulo.

No seu plano de governo, Ciro diz que "o elevado endividamento privado de famílias e empresas deverá ser renegociado, com taxas de juros menores e prazos mais longos de pagamento, com programa a ser iniciado pelos bancos públicos, ao qual poderão aderir os bancos privados".

Já Lula fala em "promover a renegociação das dívidas das famílias e das pequenas e médias empresas por meio dos bancos públicos e incentivos aos bancos privados para oferecer condições adequadas de negociação com os devedores".

Ciro contestou a proposta do rival e lembrou que ele "estimulou violentamente o crédito" quando foi presidente, o que contribuiu para "a maior taxa de juros da história", de acordo com o candidato do PDT. "Por que 66,6 milhões de brasileiros estão humilhados no SPC? Isso não aconteceu ontem", afirmou Ciro.

Últimas