Eleições 2022 Em live, Bolsonaro critica Lula e TSE e pede voto em Mourão e aliados

Em live, Bolsonaro critica Lula e TSE e pede voto em Mourão e aliados

Presidente divulgou candidaturas de quem ele apoia e não informou de onde fez a transmissão ao vivo

Presidente Jair Bolsonaro (PL), durante live neste domingo (25)

Presidente Jair Bolsonaro (PL), durante live neste domingo (25)

Reprodução

Durante uma transmissão ao vivo pelas redes sociais na noite deste domingo (25), o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar seu principal adversário na corrida eleitoral pelo Palácio do Planalto, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

"Ele sabe que os compromissos que ele fez com a Marina [Silva], por exemplo, ele vai ter que cumprir, mas isso aí espantaria o agronegócio", avaliou o presidente sobre a decisão de Lula de não divulgar o plano de governo final. Ele frisou que durante os governos de Lula o Brasil teria atravessado inflação de alimentos. "Não tivemos pandemia naquela época." 

Justiça eleitoral

Ao longo da live, Bolsonaro também criticou decisões do Tribunal Superior Eleitoral e pediu votos para aliados em todos os estados, entre eles o general Hamilton Mourão (Republicanos), que disputa a vaga ao Senado no Rio Grande do Sul.

"É uma parcialidade enorme os julgamentos do TSE, ninguém tem dúvida disso", afirmou Bolsonaro. Ele fez referência a decisões da corte em uma ação que alegava campanha eleitoral antecipada em um vídeo em que Lula chama Bolsonaro de genocida.

"Isso é liberdade de expressão? Dois pesos e duas medidas." Ele criticou o fato de outra decisão ter ordenado que o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) removesse vídeos em que dizia que Lula apoiava invasões de igrejas e perseguição de cristãos. 

Decisão judicial

Na live, o chefe do Executivo ainda ironizou a decisão da Justiça Eleitoral que o proibiu de realizar as transmissões ao vivo nas dependências do Palácio da Alvorada ou do Palácio do Planalto para promover a própria campanha eleitoral ou de aliados.

"Será que o TSE sabe onde estou fazendo essa live? Será que ele está no Alvorada, descumprindo [a decisão]? Que preocupação, TSE. A preocupação com a transparência eleitoral vocês não têm", disse o presidente.

Sentado em sala decorada com a bandeira do Brasil e uma foto promocional, Bolsonaro não revelou de onde fez a transmissão. O local de onde o presidente discursaria foi alvo de especulação ao longo da tarde. Em um passeio de moto neste domingo, ele já havia criticado a proibição do TSE, classificando a medida de "estapafúrdia".

De acordo com a decisão da Justiça Eleitoral, o presidente fica proibido de usar qualquer estrutura pública para a realização das transmissões de caráter eleitoral pela internet. Desde que assumiu o cargo, Bolsonaro passou a transmitir lives nas redes sociais uma vez por semana, com assuntos diversos. Com a campanha chegando à reta final, ele prometeu uma live por dia.

Cabo eleitoral

Ao longo da transmissão de cerca de uma hora, o presidente pediu votos aos candidatos apoiados por ele em todos os estados do país, sobretudo ao Senado. No Rio Grande do Sul, ele reforçou o apoio à candidatura do vice-presidente Hamilton Mourão (Republicanos).

"Muito importante é o Senado Federal", ponderou. "Peço a você  para dar uma força para o nosso Mourão. Vai chegar aqui com independência e vontade de trabalhar". Uma pesquisa de intenção de voto do instituto Real Time Big Data aponta que Mourão lidera a disputa com 28% da preferência dos eleitores, seguido por Olívio Dutra (PT).

Últimas