Eleições 2022 PP aciona Conselho de Ética contra Janones por quebra de decoro

PP aciona Conselho de Ética contra Janones por quebra de decoro

A representação foi protocolada na Câmara pelo deputado federal Claudio Cajado (PP-BA), nesta segunda-feira (17)

  • Eleições 2022 | Do R7, em Brasília

O deputado federal André Janones (Avante-MG)

O deputado federal André Janones (Avante-MG)

Divulgação / Câmara dos Deputados / Pablo Valadares

O PP, partido do ministro Ciro Nogueira (Casa Civil), acionou o Conselho de Ética da Câmara dos Deputados contra o deputado federal André Janones (Avante-MG) por quebra de decoro parlamentar.

A representação foi protocolada na tarde desta segunda-feira (17) pelo deputado federal Claudio Cajado (PP-BA) e pede que a Casa aplique a pena de perda de mandato. "O motivo é a quebra de decoro parlamentar por divulgação de atos criminosos e notícias falsas", disse o parlamentar ao R7.

VEJA A COBERTURA COMPLETA DAS ELEIÇÕES 2022 NA PÁGINA ESPECIAL DO R7

No documento, Cajado argumenta que Janones dissemina notícias falsas, como a de que o presidente Jair Bolsonaro (PL) iria nomear o senador Fernando Collor (PTB-AL) ministro com o intuito de confiscar dinheiro do povo. Segundo o parlamentar, trata-se de "evidente ato de má-fé do parlamentar em desrespeito à dignidade de seu mandato e ao interesse público".

"Importante ressaltar que o deputado federal aqui representado é apoiador do candidato à Presidência Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Inclusive, verifica-se que Janones, apesar de não integrar formalmente a equipe do petista, se tornou um dos seus principais apoiadores e referência de campanha digital de Lula nas redes sociais", diz Cajado.

Nas redes sociais, o ministro da Casa Civil, membro do partido, comentou o episódio. "A representação do Progressistas ao deputado Janones, réu confesso de propagar fake news, foi apresentada ao Conselho de Ética. As instituições, agora, avaliem e julguem esses atos antidemocráticos", escreveu Ciro Nogueira.

O R7 acionou o deputado Janones, mas não obteve retorno até a publicação desta reportagem. O espaço está aberto para manifestação.

Últimas