Eleições 2022

Eleições 2022 União recua e decide não lançar Reguffe ao Governo do DF

União recua e decide não lançar Reguffe ao Governo do DF

Partido decidiu apoiar o Republicanos na eleição deste ano; Reguffe havia anunciado que deixaria a política se não concorresse ao GDF

  • Eleições 2022 | Sarah Teófilo e Jéssica Moura, do R7, em Brasília

Senador Reguffe (União-DF)

Senador Reguffe (União-DF)

Roque de Sá/Agência Senado

O partido União Brasil recuou e decidiu que não vai lançar o senador Reguffe (União-DF) ao Governo do Distrito Federal. O presidente da legenda no DF, Manoel Arruda, alegou que, já que o senador não lançou a candidatura na convenção partidária, realizada na noite de quinta-feira (5), a sigla decidiu não confirmar a candidatura.

"Reunimos com todos os nossos pré-candidatos que se comprometeram a fazer o lançamento do senador Reguffe. A partir do momento que ele não se lança na convenção do partido, entendemos que ele desiste da candidatura, e retiramos o apoio a esse pleito. Nossos compromisso aqui é de coligação com Republicanos e apoio à senadora Damares", afirmou Manoel Arruda.

A fala ocorreu durante convenção do Republicanos, em Brasília. Na ocasião, ao lado do União Brasil, foi confirmado que a ex-ministra Damares Alves lança candidatura avulsa ao Senado. A decisão se dá após uma série de articulações, com inclusive a participação da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, que queria uma "saída honrosa" para Damares, como a própria assessoria da ex-ministra caracterizou. 

A presença de Damares no palanque de Ibaneis já estava acertada com o Republicanos, mas o cenário mudou depois que o ex-governador José Roberto Arruda (PL), marido da também ex-ministra Flávia Arruda (PL-DF), se tornou elegível e cogitou disputar o governo. Na última segunda-feira, porém, Arruda voltou a ficar impedido de  concorrer após nova decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Diante da possibilidade de Arruda entrar na disputa pelo Buriti, Ibaneis anunciou no último dia 13 a deputada federal Celina Leão (PP-DF) como vice em sua chapa. Após a definição de Celina, Flávia Arruda anunciou que iria manter a candidatura ao Senado, disputando a indicação com Damares. Um dia depois, José Arruda anunciou a desistência da disputa ao governo do DF e que se candidataria a uma vaga na Câmara dos Deputados.

Últimas