Morte Elizabeth 2ª

Internacional Caixão da rainha Elizabeth 2ª deixa a Escócia e segue para Londres, onde será o funeral

Caixão da rainha Elizabeth 2ª deixa a Escócia e segue para Londres, onde será o funeral

Corpo da monarca permanecerá por cinco dias no Westminster Hall, local em que os súditos poderão prestar homenagem 

  • Internacional | Do R7, com AFP

Caixão da rainha Elizabeth 2ª deixa a Catedral de St. Giles, na Escócia

Caixão da rainha Elizabeth 2ª deixa a Catedral de St. Giles, na Escócia

Carl Recine/Reuters - 13.09.2022

Nesta terça-feira (13), o caixão que transporta o corpo de Elizabeth 2ª deixou a Catedral de St. Giles, na Escócia, no início de sua jornada de avião para Londres. A filha da rainha, a princesa Anne, de 72 anos, acompanha o caixão no trajeto.

Durante 24 horas, os escoceses puderam se despedir da monarca britânica, que morreu na quinta-feira (8), aos 96 anos, após mais de sete décadas de reinado. 

Gavin Hamilton, de Edimburgo, ficou na fila por mais de cinco horas e só conseguiu entrar na catedral às 2h50, no horário local. Enquanto isso, milhares de pessoas continuavam aguardando.

"Na fila havia pessoas que vieram de Aberdeen, a quase 100 milhas (160 quilômetros)", disse.

Quando chegar ao Reino Unido, o caixão ficará no Palácio de Buckingham rodeado por membros da família real, chefiada pelo novo monarca, Charles 3º. Na próxima quarta-feira (14), o corpo de Elizabeth 2ª será levado para o Westminster Hall, a ala mais antiga da sede do Parlamento britânico, onde ficará até 19 de setembro, dia do funeral. 

Centenas de milhares de pessoas devem passar pelo local para prestar homenagem à rainha. O governo avisou que os súditos podem ser obrigados a passar várias horas na fila antes de conseguir se aproximar do caixão.

"Levem isso em consideração antes de decidir comparecer ou trazer crianças", advertiu Downing Street.

Várias pessoas aguardam diante do Parlamento a chegada do caixão de Elizabeth 2ª, desde a última segunda-feira (12) , 48 horas antes da abertura prevista para o público, na quarta-feira, às 17h do horário local (13h de Brasília).

"Eu disse a minhas filhas que definitivamente vou apresentar meus respeitos presencialmente. Estou feliz de estar na fila, não importa o tamanho", disse Vanessa Nanthakumaran, uma das primeiras pessoas a esperar.

Para o domingo, há previsão de um minuto de silêncio, às 20h (16h de Brasília).

Últimas