Estados Unidos

Internacional Câmera flagra momento em que atiradores abrem fogo contra multidão na Filadélfia; assista

Câmera flagra momento em que atiradores abrem fogo contra multidão na Filadélfia; assista

Grupo disparou em uma rua movimentada da cidade, atingindo 14 pessoas, das quais três morreram

Reuters

Um vídeo de uma câmera de vigilância flagrou o momento em que dezenas de pessoas correm, em pânico, após um grupo abrir fogo em uma movimentada rua na cidade da Filadélfia, a maior do estado americano da Pensilvânia, na madrugada deste domingo (5). Segundo a polícia, 14 pessoas foram atingidas, das quais três morreram. As demais foram socorridas e levadas a hospitais da cidade.

É possível ver a movimentação nos momentos finais do clipe de 22 segundos, presumivelmente depois que tiros foram disparados. A agência de notícias Reuters conseguiu verificar o vídeo usando geolocalização.

"Havia centenas de pessoas curtindo South Street, como fazem todos os fins de semana, quando o tiroteio começou", disse o inspetor de polícia da Filadélfia, D.F. Pace.

Policiais observaram "vários atiradores ativos atirando na multidão", e um policial estava "a cerca de 10 m a 15 m" de um indivíduo que atirava na multidão, disse a polícia. Esse policial atirou no suspeito, segundo o departamento. 

O paradeiro dos atiradores não foi imediatamente conhecido, disse Pace. Duas pistolas foram recuperadas no local, inclusive uma com um carregador estendido, acrescentou. Não houve prisões imediatas.

O prefeito da Filadélfia, Jim Kenney, descreveu o tiroteio como "horrível, desprezível e sem sentido". O jornal Philadelphia Inquirer informou que os mortos tinham 22, 27 e 34 anos, enquanto a idade das pessoas feridas variava de 17 a 69 anos.

Reuters

O episódio de hoje ocorreu após tiroteios recentes em uma mercearia em Buffalo, Nova York, uma escola primária em Uvalde, Texas, e um prédio médico em Tulsa, Oklahoma, que deixaram dezenas de mortos.

Defensores da segurança de armas estão pressionando o governo dos EUA a tomar medidas mais fortes para conter a violência armada.

Houve pelo menos 239 tiroteios em massa nos Estados Unidos até agora neste ano, de acordo com o Gun Violence Archive, um grupo de pesquisa sem fins lucrativos. Um tiroteio em massa é definido pela iniciativa como aquele em que pelo menos quatro pessoas são baleadas, excluindo o atirador.

O presidente dos EUA, Joe Biden, pediu na quinta-feira ao Congresso que proíba armas de assalto, expanda as verificações de antecedentes e implemente outras medidas de controle de armas para lidar com a série de tiroteios em massa.

Chris Murphy, o principal senador democrata dos EUA que trabalha em negociações bipartidárias sobre segurança de armas, disse neste domingo que acha que um pacote que prevê investimentos em saúde mental e segurança escolar e algumas mudanças nas leis de armas poderá ser aprovado no Congresso.

A ampla maioria dos eleitores americanos, tanto republicanos quanto democratas, é a favor de leis mais rígidas de controle de armas, mas os republicanos no Congresso e alguns democratas moderados bloquearam essa legislação durante anos.

Últimas