Internacional Caso contra milionário Jeffrey Epstein é arquivado após suicídio

Caso contra milionário Jeffrey Epstein é arquivado após suicídio

Procuradores indicam que investigações continuarão e que outros envolvidos em tráfico sexual de menores de idade podem ser presos

Caso contra empresário é arquivado após suicídio

Caso contra empresário é arquivado após suicídio

New York State Division of Criminal Justice Services/Handout via REUTERS - 10.7.2019

Um juiz decidiu nesta quinta-feira (29) arquivar o caso contra Jeffrey Epstein, acusado de tráfico sexual de menores de idade, depois do suicídio do empresário na prisão no começo de agosto.

O juiz Richard Berman havia dito na audiência de quarta-feira (28) que o caso podia ser arquivado. Os procuradores disseram que as investigações continuarão e que o arquivamento do processo não inocenta outras pessoas envolvidas nos crimes.

O magnata de 66 anos foi denunciado por tráfico sexual de menores de idade em julho. Menos de um mês preso, o empresário foi encontrado morto na cela. Investigações da morte concluíram que os seguranças falharam no monitoramento do preso, que se enforcou.

Epstein era amigo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, do ex-presidente Bill Clinton, e do príncipe Andrew, que é acusado de ter relações sexuais com uma jovem de 17 anos na casa do empresário.

O FBI confiscou dois computadores de Epstein para investigar trocas de e-mails do empresário com amigos para descobrir se eles sabiam alguma coisa. Um agente de modelos francês, Jean-Luc Brunel, está sendo investigado por ligação e facilitar o abuso de jovens.

Últimas