Internacional Começa o julgamento do policial acusado de matar George Floyd

Começa o julgamento do policial acusado de matar George Floyd

Derek Chauvin era o agente da polícia de Mineapolis que foi filmado com o joelho sobre o pescoço da vítima após a imobilização

  • Internacional | Do R7, com Reuters

Policial que participou da ação que matou Geroger Floyd pode pegar até 40 anos de prisão

Policial que participou da ação que matou Geroger Floyd pode pegar até 40 anos de prisão

Mark Felix / AFP

O júri se reúne nesta segunda-feira (29) para julgar se Derek Chauvin, ex-policial da cidade norte-americana de Mineapolis, cometeu um homicídio durante a prisão de George Floyd em maio do ano passado.

O agente de 45 anos pode receber uma pena de até 40 anos de prisão se for condenado pela acusação mais grave. Ele declarou-se inocente das acusações de homicídio.

Seus advogados argumentam que o agente obedeceu ao treinamento e que a causa principal da morte de Floyd, que o legista qualificou como um homicídio, foi uma overdose de droga.

A seleção dos 15 membros do júri levou duas semanas para ser concluída e nesta segunda-feira a defesa e a acusação vão iniciar suas argumentações.

A próxima fase do julgamento será escutar as testemunhas da ação policial. Por último, acontece a fase de interrogatório. O julgamento deve durar entre duas e quatro semanas.

Em uma cerimônia religiosa realizada no domingo (28), a algumas quadras do local em que Floyd foi detido e morto, o irmão se mostrou confiante sobre a prisão de Chauvin: "O vídeo é a prova", disse.

As imagens de George Floyd sob os joelhos do agente, por cerca de nove minutos, enquanto gritava que não podia respirar ganharam repercussão mundial. Diversas manifetações nos EUA e também em outros países foram realizadas para denunciar a ação policial violenta contra um homem negro diante das câmeras.

Com a morte de Floyd, o movimento "Black Lives Matter", ou "vidas negras importam", ganhou uma proporção mundial e motivou mobilizações para denunciar a morte violenta de pessoas negras.

Últimas