Internacional Covid: Itália bate maior número de casos ao longo de toda a pandemia

Covid: Itália bate maior número de casos ao longo de toda a pandemia

Apesar do aumento de infectados, governo italiano prevê retorno presencial de estudantes a escolas do país no começo de janeiro

Agência EFE
Avanço da variante Ômicron impacta o aumento do número de casos na Itália

Avanço da variante Ômicron impacta o aumento do número de casos na Itália

Giuseppe Lami/EFE/EPA - 31.12.2021

A Itália registrou nesta sexta-feira (31) mais 144.243 casos de infecção pelo novo coronavírus, o que representa recorde desde o início da pandemia e eleva o total de positivos desde o começo do ano passado para mais de 6,1 milhões.

De acordo com balanço oficial divulgado nesta sexta-feira, foram notificadas nas últimas 24 horas mais 156 mortes por Covid-19, o que eleva para 137.247 a quantidade de óbitos no país desde o início da pandemia.

Atualmente, segundo dados do governo italiano, há 900.984 casos ativos de Covid-19, sendo que 11.150 pessoas estão internadas em hospitais, com 1.260 delas nas UTIs do país.

Nesta sexta-feira, realizou-se 1,2 milhão de testes de detecção do novo coronavírus, o que indica uma taxa de positividade de 11,03%. Atualmente, o governo da Itália avalia o retorno das aulas, com condições de segurança, no período de 7 a 10 de janeiro.

No entanto, a decisão ficará a cargo das autoridades de cada região. A ideia é que os estudantes vacinados que derem positivo em teste de Covid-19 se isolem por cinco dias, e os que não estiverem imunizados por dez.

O ministro da Educação da Itália, Patrizio Bianchi, já afirmou que, para o governo do país, é fundamental preservar as aulas presenciais. Já o ministro da Saúde, Roberto Speranza, fez um apelo para que aumente o número de crianças de 5 a 11 anos vacinadas, como forma de evitar uma sobrecarga nos hospitais.

Últimas