Internacional Governo Sánchez é o 1º na Espanha com maioria de mulheres

Governo Sánchez é o 1º na Espanha com maioria de mulheres

O novo primeiro-ministro considera que a maior prioridade de seu governo será o Ministério de Igualdade, coordenado pela sua vice, Carmen Calvo

Novo governo terá 11 ministras

Novo governo terá 11 ministras

Susana Vera/Reuters - 6.6.2018

O novo governo da Espanha, chefiado pelo primeiro-ministro Pedro Sánchez, foi apresentado ao rei Felipe VI nesta quarta-feira (6).

Pela primeira vez na história do país, a lista de ministros tem mais membros do sexo feminino que do masculino — das 17 pastas, 11 serão comandadas por mulheres. De acordo com Sánchez, a "autêntica prioridade do novo governo" será a pasta de "Igualdade", sob responsabilidade da vice-primeira-ministra Carmen Calvo.

Segundo o Relatório Mulheres na Política 2017, divulgado pela União Interparlamentar e ONU Mulheres, a Espanha tinha cinco ministras mulheres de um total de 13. O país ocupava o 15º lugar no ranking de representatividade de mulheres.

"Esse governo nasce com o objetivo de servir à modernidade da Espanha, impulsionar o crescimento sustentável e renovar a vida pública no nosso país", disse o primeiro-ministro ao anunciar seu gabinete.

Além disso, Sánchez declarou que sua administração será "aberta", "decididamente europeísta" e "reflexo do melhor da sociedade que quer servir". Dentre os ministros que compõem o governo socialista, está o astronauta Pedro Duque, no comando da pasta de "Ciências, Inovação e Universidades". Ele já participou de duas missões espaciais.

O gabinete também inclui o escritor Màxim Huerta, ganhador do "Prêmio Planeta" com seu romance "A noite sonhada". O autor será ministro da Cultura da Espanha. Sánchez assumiu como primeiro-ministro em 2 de junho, após a destituição de Mariano Rajoy, cujo partido está envolvido em um dos maiores esquemas de corrupção do país. O socialista apresentou uma moção de censura a Rajoy após o conservador Partido Popular (PP) ter sido condenado por corrupção na Justiça.

Segundo a lei espanhola, em épocas de crise, pode-se recorrer à moção, dando poder, desta maneira, a outro Chefe de Governo. O juramento dos novos ministros diante do rei ocorrerá nesta quinta-feira (7).

Confira a lista completa.

Vice-primeira-ministra e ministra de Igualdade: Carmen Calvo

Justiça: Dolores Delgado 

Finanças: Maria Jesus Montero

Economia: Nadia Calvino

Relações Exteriores: Josep Borrell

Interior: Fernando Grande Marlaska

Defesa: Margarita Robles

Cultura: Màxim Huerta

Administração de Território: Meritxell Batet

Investimentos: José Luis Ábalos

Educação e porta-voz do governo: Isabel Celaà

Ciências, Inovação e Universidades: Pedro Duque

Trabalho: Magdalena Valerio

Saúde: Carmen Montón

Meio Ambiente e Mudanças Climáticas: Teresa Ribera

Agricultura: Luis Planas

Indústria: Reyes Maroto

Últimas