Internacional Herói do tiroteio da Flórida faz vaquinha para pagar hospital

Herói do tiroteio da Flórida faz vaquinha para pagar hospital

Família do jovem Anthony Borges precisa de US$ 500 mil. O estudante foi ferido nas pernas e nas costas ao proteger colegas durante ataque

tiroteio da Flórida, massacre em escola

Borges salvou a vida de 20 colegas durante o massacre

Borges salvou a vida de 20 colegas durante o massacre

Reprodução/Twitter @browardsheriff

A família do estudante Anthony Borges — considerado um dos heróis do massacre na escola Marjory Stoneman Douglas, na Flórida —  lançou uma campanha de financiamento coletivo para pagar a conta do hospital onde o jovem de 15 anos está internado.

Anthony foi baleado cinco vezes enquanto protegia a entrada da sala onde 20 colegas entraram para se proteger. Ele ficou na frente da porta, evitando que as balas ferissem outros colegas. O jovem de origem venezuelana foi atingido nas duas pernas e nas costas.

Sua situação é estável, mas ele ainda deve passar por algumas cirurgias.

Pela internet, a família já conseguiu arrecadar US$ 380 mil dos US$ 500 mil que necessitam.

O sistema de saúde nos Estados Unidos é privado e apenas quem possui seguro consegue arcar com este tipo de despesas. 

Iniciativa durante o tiroteio

Anthony já foi visitado até mesmo pelo xerife do condado de Broward, Scott Israel, que além de tudo está ajudando a divulgar a vaquinha da família de Borges em suas redes sociais.

Carlos Rodriguez, um dos estudantes salvos por Anthony Borges, conversou com o canal ABC sobre o ato de heroísmo do colega. “Nenhum de nós sabia o que fazer. Ele tomou a iniciativa só para salvar os outros colegas”, afirmou.

Mesmo depois de ser atingido, Borges ligou para o seu pai, Royer Borges, e deu detalhes sobre o tiroteio na escola.

Royer no entanto, só descobriu que seu filho havia salvado a vida de outras 20 pessoas depois que os colegas contaram. “Ele é o meu herói”, revelou o pai.

    Access log