Internacional Israel inaugura nos Emirados Árabes sua 1ª embaixada no Golfo

Israel inaugura nos Emirados Árabes sua 1ª embaixada no Golfo

Autoridades dos dois países se reuniram em Abu Dhabi após a normalização das relações bilaterais em setembro de 2020

AFP
Israel inaugura sua primeira embaixada no Golfo em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos

Israel inaugura sua primeira embaixada no Golfo em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos

Shlomi AMSALEM / AFP / GPO

O ministro israelense das Relações Exteriores, Yair Lapid, inaugurou nesta terça-feira (29), nos Emirados Árabes Unidos, a primeira embaixada de seu país no Golfo, dentro de uma inédita visita após a normalização das relações bilaterais em setembro de 2020.

"Cortando a fita de inauguração da embaixada de Israel em Abu Dhabi com a ministra emiradense da Cultura, Nura Al Kaabi", tuitou o ministro com uma foto dele e da responsável local na capital dos Emirados.

A visita de Lapid é a primeira de um ministro israelense aos Emirados e foi descrita por ele como "histórica".

"O que fazemos aqui hoje não é o fim do trajeto, é o começo", acrescentou Lapid no Twitter, onde também publicou uma foto sua com um 'mezuzá', uma pequena caixa com um pergaminho que contém versículos da Torá, que é colocada nas portas das casas e tocada com a mão antes de entrar em uma residência.

"Devemos conectar nossas economias e fazê-las prosperar", disse, pedindo a todos os países árabes da região para "reconhecer" Israel.

Durante sua visita, Lapid se reunirá com seu homólogo, Abdalá ben Zayed Al-Nahyan, e com autoridades da área econômica dos Emirados.

Israel, Emirados Árabes e Bahrein assinam acordos de paz mediados por Trump

"Orgulhoso de representar o Estado de Israel em sua primeira visita oficial aos Emirados Árabes Unidos. Obrigado pela recepção calorosa", tuitou Lapid em hebraico e árabe em sua chegada.

O movimento islamita da Palestina, que controla a Faixa de Gaza, declarou em um comunicado que a inauguração da embaixada "reflete a insistência dos Emirados no pecado (...) que cometeram assinando os acordos de normalização".

- Contexto de tensão
O ministro não foi, porém, recebido na pista do aeroporto por nenhuma autoridade e encontrou uma escassa cobertura de imprensa - uma discrição que contrasta com os grandes anúncios e com o tom de celebração dos primeiros meses de normalização das relações entre os dois países.

A visita de Lapid coincide com um aumento da tensão nos territórios palestinos ocupados por Israel.

Os países árabes, entre eles Emirados e Bahrein, criticaram a repressão das manifestações palestinas por parte das forças israelenses em Jerusalém Oriental, ocupado por Israel.

Além disso, os bombardeios israelenses sobre Gaza, muito criticados pela população do Golfo nas ruas e nas redes sociais, também deixaram os novos aliados comerciais de Israel em apuros.

Além dos Emirados, Bahrein, Marrocos e Sudão também assinaram acordos de normalização das relações com Israel, sob o impulso do ex-presidente americano Donald Trump.

Nesta terça, o Bahrein designou um embaixador para representar seu país no Estado hebreu.

Os palestinos denunciaram essas aproximações como "traição". Até então, a resolução do conflito israelense-palestino era uma condição prévia indispensável para qualquer normalização das relações com Israel.

Últimas