Kim Jong-un participa de exercícios militares na Coreia do Norte

Os militares realizaram uma simulação de um combate real em uma ilha do país asiático para testar o poder de fogo das tropas

Em janeiro, a Coreia do Norte abandonou promessa de desnuclearização

Em janeiro, a Coreia do Norte abandonou promessa de desnuclearização

Reprodução/ KCNA

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-Un participou, na última sexta-feira (28), de exercícios militares das Forças Armadas do país. Segundo a agência estatal de notícias KCNA, o objetivo é testar a capacidade de reação do exército em combate.

Leia mais: Kim Jong-un reaparece em público para homenagear seu pai

Os exercícios tinham como meta "comprovar a mobilidade e capacidade de ataque com fogo real" das unidades Armadas da Coreia do Norte, em notícia publicada neste sábado (29). 

Os militares realizaram uma simulação de um combate real em uma ilha do país asiático. De acordo com a agência, Kim destacou que está satisfeito com os resultados apresentados pelo exército após seu pedido para executá-los.

A Coreia do Norte realizou os exercícios um dia depois que Estados Unidos e a Coreia do Sul adiaram exercícios militares em conjunto devido ao alto número de casos do novo coronavírus no país.

Para Kim Jong-Un, os exercícios do país vizinho são considerados uma ameaça para as fronteiras da Coreia do Norte. As tensões na região aumentaram após a Coreia do Norte abandonar a promessa de desnuclearização do país.

 "Se os EUA persistirem em uma política tão hostil em relação à Coreia do Norte, nunca haverá a desnuclearização da península coreana", disse o líder do país asiático.

Supervírus e propagação

Kim também ordenou estabelecer um período de quarentena para todas as pessoas que apresentarem sintomas do vírus, além disso determinou reforçar os controles regionais das fronteiras, aeroportos e portos marítimos.