Internacional Manifestantes atacam antenas de TV durante protestos no Equador

Manifestantes atacam antenas de TV durante protestos no Equador

Grupos indígenas e de sindicalistas forçaram emissoras e grupos de comunicação a suspender transmissões, além de fecharem ruas pelo país

Grupo indígena atacou torres de transmissão

Grupo indígena atacou torres de transmissão

Reprodução/ Twitter

Dezenas de manifestantes indígenas e sindicalistas atacaram centrais de transmissão de sinal de meios de comunicação durante a sexta-feira (4) em meio aos protestos contra o pacote econômico do presidente, Lenín Moreno.

Pelo Twitter, um grupo chamado Coletes Amarelos, em menção ao grupo francês, postou um vídeo do ataque.

A emissora equatoriana Ecuavisa postou que estava sem sinal em Ambato, uma cidade a cerca de 250 quilômetros de Quito, depois do ataque de grupos indígenas as torres. Outros meios de comunicação e rádio precisaram suspender as transmissões nas cidades vizinhas.

Neste sábado (5), o movimento indígena continua com as manifestações e já fecharam diversas estradas pelo país.

Os protestos

As manifestações começaram na quinta-feira (3), depois que transportadoras suspenderam os serviços para pressionar o governo a cortar os subsídios com o Fundo Monetário Internacional (FMI).

O presidente Lenín Moreno declarou estado de exceção no país, mas ainda assim os protestos continuaram. Na sexta-feira (4), a polícia e os manifestantes acabaram se confrontado nas ruas de Quito e outras cidades e cerca de 379 pessoas já foram presas, segundo o jornal El Universo.