Internacional Nick Cannon é demitido após fazer comentários antissemitas

Nick Cannon é demitido após fazer comentários antissemitas

Uma das principais vozes do Black Lives Matter na mídia, rapper americano ainda disse que 'brancos são selvagens' e 'agem com animais'

  • Internacional | Do R7

Nick Cannon se desculpou após fala antissemita

Nick Cannon se desculpou após fala antissemita

Mario Anzuoni/File Photo/Reuters - 12/08/2018

O rapper Nick Cannon, de 39 anos, foi demitido após fazer comentários antissemitas durante a apresentação de seu podcast, Cannon’s Class. O anúncio foi feito pelo grupo de mídia ViacomCBS. Após a divulgação do fato, ele pediu desculpas ao povo judeu. 

Cannon, que se tornou uma das principais vozes do movimento Black Lives Matter na indústria do entretenimento, disse, no útlimo dia 30, que "brancos são selvagens", "agem com animais" e os negros são os “verdadeiros hebreus”.

Veja também: É hora de lembrar que toda vida humana importa, diz Augusto Nunes

"Você não pode ser antissemita quando somos o povo semita, quando somos as mesmas pessoas que eles querem ser. Nós somos os verdadeiros hebreus", disse durante o podcast. 

"Quando você tem uma pessoa com falta de pigmento, falta de melanina, ela sabe que será aniquilada. Portanto, por mais que tenham poder, têm falta de compaixão – a melanina vem com compaixão, melanina vem com alma", declarou ainda.

Em comunicado anunciado a demissão do rapper, a ViacomCBS condenou "categoricamente o fanatismo de qualquer tipo e todas as formas de antissemitismo."

Pedido de desculpas

Cannon pediu desculpas públicas, após a notícia da demissão ser divulgada. "Antes de tudo, eu quero estender minhas mais profundas e sinceras desculpas aos meus irmãs e irmãos judeus pelas palavras ofensivas e polemicas que saíram de minha boca na entrevista com Richard Griffin. Elas reforçaram os piores estereótipos sobre um povo magnífico e me sinto envergonhado pelo lugar desinformado e ingênuo de onde essas palavras vieram. O vídeo da entrevista foi removido", disse o artista. 

O texto segue com o apresentador dizendo que o episódio serviu de "lição" sobre o "muito que ele ainda tem a aprender". E também agradeceu a "rabinos, líderes comunitários e instituições que me procuraram para me ajudar a me iluminar, em vez de me castigar".

Últimas