Internacional Peru aumenta capacidade de visitantes na cidadela inca de Machu Picchu

Peru aumenta capacidade de visitantes na cidadela inca de Machu Picchu

Aumento do fluxo de pessoas vai até 31 de dezembro; lugar é reconhecido como uma das sete maravilhas do mundo

AFP
Cidadela inca no Peru é uma das principais atrações turísticas da América do Sul

Cidadela inca no Peru é uma das principais atrações turísticas da América do Sul

Ernesto Arias / EFE - Arquivo

Joia do turismo no Peru, a cidadela inca de Machu Picchu aumentou em um terço o número de visitantes permitido para reativar a economia da região andina de Cusco, afetada pela pandemia, informou o governo neste domingo (17).

"Esta é uma grande notícia para o turismo peruano. Através desta norma, aumenta-se a capacidade de 3.044 para 4.044 visitantes por dia ao nosso santuário inca", disse o ministro de Comércio Exterior e Turismo, Roberto Sánchez. 

Segundo a resolução, publicada no diário oficial, foi confirmado o aumento da capacidade de visitantes na cidadela de pedra, reconhecida como uma das sete maravilhas do mundo. 

Turistas na cidadela inca

Turistas na cidadela inca

Pixabay

"Como sabem, Machu Picchu é Patrimônio da Humanidade e orgulho do Peru, e com este dispositivo impulsionamos toda a cadeia do turismo: mais emprego e reativação econômica em nível regional e nacional", disse Sánchez.

Segundo a norma, este aumento será adotado em caráter excepcional até 31 de dezembro. 

A cidadela foi construída na época do imperador inca Pachacútec, no século 15, e, antes da pandemia de Covid-19, recebia diariamente cerca de 5.800 visitantes. 

Em 2021, 447.800 pessoas visitaram a cidadela, longe do 1,5 milhão de 2019, segundo números oficiais.

Em 2020, quando esteve fechada durante meses por causa da pandemia, recebeu apenas 274.500 visitantes.

No primeiro semestre deste ano, entraram na cidadela cerca de 400 mil pessoas.

Últimas