Internacional Príncipe Andrew se diz abalado com acusações contra Epstein

Príncipe Andrew se diz abalado com acusações contra Epstein

O Palácio de Buckingham informou que o duque de Nova York ficou 'horrorizado e abalado' com as publicações sobre os crimes do milionário

  • Internacional | Da EFE

Andrew e Epstein foram vistos juntos diversas vezes

Andrew e Epstein foram vistos juntos diversas vezes

Toby Melville/Reuters - 20.6.2019

O príncipe Andrew, filho da rainha Elizabeth II, ficou "abalado" com as recentes publicações relacionadas com o caso de Jeffrey Epstein, empresário americano acusado de tráfico sexual de menores e que foi encontrado morto em um prisão dos Estados Unidos, indicou o Palácio de Buckingham nesta segunda-feira (19).

Em comunicado, a residência oficial se referiu a imagens de 2010 publicadas no domingo pelo tablóide Daily Mail, nas quais Andrew, que detém o título de duque de York, é visto dentro da mansão de Nova York do empresário americano se despedindo de uma jovem que deixa o local.

Epstein, 66, foi encontrado morto em uma cela enquanto aguardava um julgamento pelas acusações de tráfico sexual de menores.

"O duque de York ficou horrorizado e abalado com as recentes publicações sobre os supostos crimes de Jeffrey Epstein", afirmou a nota.

"Seu vossa alteza real deplora a exploração de qualquer ser humano e sugerir que ele perdoaria, participaria ou encorajaria qualquer conduta deste tipo é horroroso", acrescentou a residência real britânica.

No último dia 13, o Palácio de Buckingham divulgou um primeiro comunicado no qual negava "categoricamente" as acusações de abuso sexual contra o príncipe após a revelação do escândalo.

Epstein foi fotografado frequentemente junto com famosos e políticos, como o ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton e o atual líder desse país, Donald Trump.

Príncipe e milionário, amigos pessoais

O irmão de Charles da Inglaterra e Epstein se conheceram nos anos 90 mediante uma amiga em comum chamada Ghislaine Maxwell, filha de Robert Maxwell, um bem-sucedido empresário da imprensa.

Nos anos posteriores, foram vistos tirando férias nos mesmos lugares e, inclusive, o príncipe convidou Epstein à casa de campo da família real britânica em Sandringham e ao Castelo de Windsor.

Depois que o magnata foi julgado em 2008 e deixou a prisão em 2010, ambos foram fotografados juntos em Nova York, o que obrigou o príncipe a pedir desculpas, a declarar que tinha rompido sua relação com o acusado e a renunciar ao seu cargo de representante do Reino Unido para o Comércio Exterior.

Últimas