Internacional Putin revela que trabalhou como taxista após fim da União Soviética

Putin revela que trabalhou como taxista após fim da União Soviética

O presidente da Rússia afirmou que a dissolução do Estado continua sendo uma 'tragédia' para grande parte da população

  • Internacional | Lucas Ferreira, do R7

Vladimir Putin não se orgulha de comentar momentos como taxista

Vladimir Putin não se orgulha de comentar momentos como taxista

Mikhail Metzel/AFP - 12.11.2021

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, revelou em um documentário que foi motorista de táxi para complementar a renda após a queda da União Soviética, na década de 1990. Segundo o presidente, a dissolução do Estado ainda é uma "tragédia" para grande parte da população que habitou a república.

Putin era agente da KGB — serviço secreto da União Soviética — quando o país entrou em colapso e foi dissolvido, em dezembro de 1991. Com a crise pós-separação, o atual presidente russo se tornou uma espécie de motorista particular.

"Às vezes eu precisava ganhar um dinheiro extra. Quero dizer, ganhar dinheiro extra com carro, como motorista particular. É desagradável falar sobre isso, mas infelizmente era o caso", contou o presidente, de acordo com a agência russa RIA-Nivosti.

De acordo com o site Celebrity Net Worth, o presidente Putin tem uma fortuna avaliada em 70 bilhões de dólares (R$ 396 bilhões), números que o colocam como o político mais rico do mundo.

Apesar da estimativa, os números exatos sobre os bens de Putin são um mistério, e não há informações oficiais sobre essa fortuna.

Três anos após a dissolução da União Soviética, Putin iniciou a vida pública como vice-prefeito de São Petersburgo. Ele foi nomeado diretor do Serviço Federal de Segurança russo em 1998, e desde 1999 se reveza entre os cargos de presidente e primeiro-ministro do país.

Últimas