Morte Elizabeth 2ª

Internacional Rei Charles 3º e rainha consorte deixam Irlanda do Norte e seguem para Londres 

Rei Charles 3º e rainha consorte deixam Irlanda do Norte e seguem para Londres 

Casal real irá acompanhar a chegada do caixão da rainha Elizabeth 2ª à capital britânica, onde funeral acontecerá em 19 de setembro

  • Internacional | Do R7, com AFP

O rei Charles 3º e a rainha consorte Camilla em Belfast, na Irlanda do Norte

O rei Charles 3º e a rainha consorte Camilla em Belfast, na Irlanda do Norte

Niall Carson/Reuters - 13.09.2022

O rei Charles 3º e a rainha consorte Camilla deixaram a Irlanda de Norte após uma visita relâmpago à região nesta terça-feira (13). O casal real segue de avião para Londres, onde acompanharão a chegada do caixão da rainha Elizabeth 2ª, que virá da Escócia, no fim da tarde. 

A etapa da Irlanda do Norte faz parte de um giro do novo monarca de 73 anos pelas regiões do Reino Unido - País de Gales, Inglaterra, Escócia e Irlanda do Norte - após sua ascensão ao trono.

Desde que os britânicos mantiveram, em 1921, este pedaço da ilha após a independência da Irlanda, a região dividiu-se entre católicos e protestantes.

Profundamente devotados à rainha falecida na última quinta-feira (8), os unionistas da Irlanda do Norte, protestantes, temem que a sua causa seja enfraquecida em um contexto político alterado pela saída do Reino Unido da União Europeia, e pelo avanço dos nacionalistas republicanos e católicos, a favor da reunificação com a vizinha Irlanda.

"Assumo minhas novas tarefas determinado a buscar o bem-estar de todos os habitantes da Irlanda do Norte", prometeu Charles 3º no Castelo de Hillsborough, no sul de Belfast, aos representantes políticos locais.

A visita de Elizabeth 2ª à Irlanda em 2011 foi a primeira de um monarca britânico desde a independência e ajudou a selar a paz na região.

Se a rainha gozava de respeito de amplos setores em todas as regiões, Charles 3º tem o desafio de manter as costuras do reino após o Brexit. A decisão de deixar a União Europeia foi percebida como inglesa e estimulou o sentimento anti-Londres entre os separatistas escoceses, galeses e norte-irlandeses.

Última viagem a Londres


Dezenas de milhares de pessoas passaram desde segunda-feira pela Catedral de Saint Giles para homenagear a monarca britânica, enfrentando filas de até cinco horas.

Elizabeth 2ª faleceu na quinta-feira (8) aos 96 anos em sua residência de Balmoral, na região das Highlands escocesas.

Quando o caixão da monarca chegar a Londres, permanecerá no 'Bow Room' do Palácio de Buckingham, ao lado da família, e na quarta-feira será levado para o Westminster Hall, a ala mais antiga da sede do Parlamento britânico, onde ficará até 19 de setembro, dia do funeral.

Centenas de milhares de pessoas devem passar pelo local para prestar homenagem à rainha. O governo alertou que os súditos podem ser obrigados a passar várias horas na fila antes de conseguirem se aproximar do caixão.

Desde segunda-feira, várias pessoas já aguardavam diante do Parlamento, 48 horas antes da abertura do local para o público, prevista para quarta-feira às 17h00 (13h00 de Brasília). No domingo está previsto um minuto de silêncio às 20h00 (16h00 de Brasília).

Últimas