Internacional Sobe para 40 número de mortos em explosão em mina de carvão na Turquia

Sobe para 40 número de mortos em explosão em mina de carvão na Turquia

No momento do acidente, no fim da tarde de sexta-feira (14), cerca de 110 mineiros estavam no local; há 28 feridos

  • Internacional | Da AFP, com R7

Familiares dos mineiros aguardam apreensivos notícias do resgate na costa do Mar Negro

Familiares dos mineiros aguardam apreensivos notícias do resgate na costa do Mar Negro

REUTERS/Kemal Aslan

Uma explosão em uma mina de carvão na sexta-feira (14) deixou ao menos 40 pessoas mortas na Turquia. Outras 28 estão feridas. As equipes de resgate fazem buscas no local neste sábado (15).

O ministro do Interior, Suleyman Soylu, que viajou para a mina Amasra, na costa do Mar Negro, disse que 58 mineiros conseguiram se salvar ou foram resgatados pelas equipes.

Ao seu lado, o ministro da Energia, Fatih Dönmez, visivelmente abalado, estimou que se aproximava "o fim das operações de resgate".

"As tarefas de busca ainda estão em andamento, para encontrar uma pessoa cujo paradeiro é desconhecido", disse. Segundo ele, o fogo nas galerias detectado após a explosão "está sob controle".

No momento da explosão, por volta de 18h15 no hora local (12h15 de Brasília), havia mais de 110 mineiros no interior.

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, anunciou que viajaria para o local do acidente na tarde deste sábado, prometendo uma investigação completa em sua conta no Twitter.

"Nossas instâncias judiciais vão investigar todos os aspectos desse terrível acidente que nos assolou. Nenhuma negligência ficará sem consequências", assegurou o presidente.

Prometeu ainda que o Estado "protegerá as famílias" das vítimas.

Mineiros participam do resgate

A televisão local mostrou imagens de centenas de pessoas, muitas delas chorando, em frente a um prédio branco danificado perto da entrada da mina.

Os próprios mineiros participaram das tarefas de resgate. "Retiramos os corpos de nossos companheiros, é uma coisa horrível para nós", disse um deles, entrevistado pelo canal privado turco NTV.

"Não sei o que aconteceu. Houve uma pressão repentina e não consegui ver nada", disse um mineiro que conseguiu sair dos túneis por conta própria à agência de notícias estatal Anadolu.

Em imagens transmitidas pela televisão turca, paramédicos foram vistos dando oxigênio aos mineiros. Eles em seguida foram levados a hospitais próximos da mina.

As galerias irregulares estão localizadas a 300 e 350 metros abaixo do nível do mar.

O prefeito de Amasra, Recai Cakir, por sua vez, indicou que entre os mineiros resgatados havia alguns gravemente feridos.

O trabalho de resgate foi realizado durante toda a noite, apesar da dificuldade acrescida da falta de luz.

A promotoria local disse que está tratando o caso como um acidente e abriu uma investigação formal.

Os acidentes de trabalho são frequentes na Turquia, onde o forte desenvolvimento económico da última década veio muitas vezes em detrimento das normas de segurança, especialmente na construção e na mineração.

O país sofreu seu pior desastre em 2014, quando 301 trabalhadores morreram em uma explosão em uma mina de carvão na cidade ocidental de Soma.

Últimas