Internacional Tempestade deixa quase 500 mil pessoas sem luz em Porto Rico

Tempestade deixa quase 500 mil pessoas sem luz em Porto Rico

Com rajadas de vento de até 90 km/h, a tempestade tropical Isaías atingiu a ilha nesta quinta-feira (30), causando deslizamentos de terra e inundações

  • Internacional | Do R7

Foto de satélite mostra a chegada da tempestade tropical Isaías em Porto Rico

Foto de satélite mostra a chegada da tempestade tropical Isaías em Porto Rico

NOAA-NHC via EFE - 29.7.2020

Quase meio milhão de pessoas estão sem luz em Porto Rico com a passagem da tempestade tropical Isaías, que também causou deslizamentos de terra, inundações e fechou algumas estradas, a maior parte no interior da ilha, ao derrubar postes de eletricidade e árvores.

Leia também: Hanna se torna 1º furacão do Atlântico neste ano e ruma ao Texas

A tempestade atingiu o debilitado sistema elétrico de Porto Rico com força nesta quinta-feira (30). A distribuição de energia na ilha foi cortada para mais de 431 mil pessoas, do 1 milhão e meio que são atendidas pela principal companhia elétrica, segundo a União dos Trabalhadores da Indústria Elétrica.

A maioria está sem luz desde a madrugada, quando Isaías passou pela ilha com ventos fortes e rajadas de até 90 km/h que derrubaram diversos postes.

Na quarta-feira, o presidente dos EUA, Donald Trump, já havia declarado estado de emergência em Porto Rico pela chegada da tempestade, o que permite que a Agência Federal de Gerenciamento de Emergências (Fema, na sigla em inglês) use recursos federais para ajudar a população da ilha.

Chuva de estragos

Até a tarde desta quinta, o fenômeno atmosférico seguia no sul de Porto Rico, mas devido a seu tamanho e magnitude, ainda afetava todo o território, incluindo a parte norte, San Juan, que enfrenta chuvas fortes e tem regiões inundasas. O alerta para inundações repentinas segue nas regiões sul, norte e leste.

Os deslizamentos de terra causados pela tempestade fizeram com que alguns moradores tivessem de deixar suas casas e ir para abrigos mantidos pelo governo. Não há relatos de mortos ou feridos até o momento.

A chuva veio com tanta força que as autoridades precisaram abrir as comportas da represa de Carraízo, que abastece o norte da ilha. Há menos de uma semana, o reservatório estava quase seco e quase 140 mil residências enfrentavam racionamento de água. Porto Rico estava há quase um mês em estado de emergência devido à seca.

Últimas