Internacional Trump não participa de atos em memória das vítimas do 11/09

Trump não participa de atos em memória das vítimas do 11/09

Republicano foi o único ex-presidente americano ainda vivo a não participar das cerimônias neste sábado (11)

Trump não compareceu nos atos em homemagens às vítimas do atentado de 11 de setembro

Trump não compareceu nos atos em homemagens às vítimas do atentado de 11 de setembro

Octavio Jones / Reuters - 28.2.2021

Donald Trump foi o único ex-presidente dos Estados Unidos ainda vivo a não participar neste sábado (11) dos atos de homenagem às vítimas dos múltiplos atentados de 11 de setembro no país.

O atual chefe de governo, Joe Biden, assim como Barack Obama e Bill Clinton estiveram em solenidade no memorial instalado onde estava o World Trade Center, cujas torres foram atingidas por dois aviões.

George W. Bush participou de homenagem na Pensilvânia, onde um avião sequestrado por terroristas foi derrubado, após passageiros terem recuperado o controle e evitado outro ataque.

Trump, por sua vez, se ausentou e se limitou a divulgar um comunicado, em que voltou a criticar a estratégia de Biden no Afeganistão.

"Também é um momento triste, pela forma em que terminou a guerra contra aqueles que fizeram tanto mal a nosso país", disse o candidato derrotado nas eleições do ano passado, quando buscava um segundo mandato.

Trump, inclusive, mencionou "13 grandes guerreiros" americanos e outras vítimas de ataque realizado no fim de agosto contra o aeroporto de Cabul, quando aconteciam operações de evacuação do Afeganistão.

O ex-presidente ainda lamentou que "US$ 85 bilhões do melhor e mais sofisticado equipamento militar nos tenha sido arrebatado sem disparar uma bala sequer", em referência ao que foi deixado para trás pelas tropas dos EUA no país asiático.

"O líder do nosso país pareceu um idiota, e isso nunca deve acontecer. Foi consequência do mau planejamento, incrível fraqueza, e líderes que nunca entenderam o que estava acontecendo", disse Trump no texto.

"Este é o vigésimo aniversário de uma guerra, e deveria ser um ano de vitória, honra e força, mas, ao invés disso, Biden e sua inepta administração se renderam à derrota", garantiu o ex-presidente.

No comunicado que emitiu, Trump não fez qualquer justificativa sobre a ausência nos atos pelo 11 de setembro e fez uma conclusão com promessa para os simpatizantes.

"Seguiremos lutando para superar a vergonha que toda essa incompetência nos causa. Mas, não temam, a América voltará a ser grande", escreveu o ex-presidente.

Últimas