Minas Gerais Acusado de exploração sexual, influencer Rodrigo Fiúza é solto

Acusado de exploração sexual, influencer Rodrigo Fiúza é solto

O atleta é suspeito de promover festas para exploração sexual de adolescentes em BH; ele ficou quatro meses detido em um presídio

  • Minas Gerais | Kiuane Rodrigues, da RecordTV Minas

Rodrigo Fiúza terá que usar tornozeleira eletrônica

Rodrigo Fiúza terá que usar tornozeleira eletrônica

Reprodução/redes sociais

O atleta e influenciador digital Rodrigo Fiúza foi solto depois de ficar preso por quase quatro meses, suspeito de integrar um esquema de exploração sexual de adolescentes em Belo Horizonte. 

Rodrigo estava detido, desde novembro do ano passado, no Presídio Inspetor José Martinho Drumond, em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte. Ele recebeu, da Justiça, o benefício do uso da tornozeleira eletrônica e deixou a cadeia na última quinta-feira (1º), de acordo com a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública). 

O influenciador, que tinha mais de 90 mil seguidores nas redes sociais e foi candidato a vereador em Belo Horizonte nas últimas eleições, foi preso durante uma operação realizada no ano passado.

Ele é suspeito de promover festas em uma casa na região da Pampulha, onde adolescentes entre 13 e 17 anos de idade eram exploradas sexualmente e tinham fotos expostas na internet. 

Relembre o caso

Em 18 novembro do ano passado, a Polícia Civil de Minas Gerais deflagrou a operação "Angel", em meio a uma investigação contra a organização criminosa. Na época, três pessoas foram presas e sete mandados de busca e apreensão foram cumpridos. A polícia apreendeu HDs com conteúdo de pornografia infantil.

Além de Rodrigo, também foram presos um proprietário de agência de viagens e uma mulher. Ele atuava promovendo festas com drogas e bebidas liberadas e é investigado pela prática de estupro de vulnerável de uma adolescente de 13 anos e ela é suspeita de aliciar as adolescentes.

Últimas