Minas Gerais Acusado de mandar matar a esposa em Belo Horizonte é absolvido

Acusado de mandar matar a esposa em Belo Horizonte é absolvido

Promotor defendeu que provas contra o investigado são "frágeis"; suposto assassino ainda será julgado crime ocorrido em 2017

  • Minas Gerais | Akemi Duarte, da Record TV Minas

Filhos do acusado acompanharam julgamento

Filhos do acusado acompanharam julgamento

Divulgação / TJMG

A Justiça absolveu, nesta terça-feira (3), um homem acusado de mandar matar a esposa em abril de 2017, no bairro Bandeirantes, na região da Pampulha, em Belo Horizonte.

Segundo a denúncia, Edson Vieira Maciel teria contratado um criminoso da região da Pampulha para executar Rosemary dos Santos Vieira, de 46 anos, então gerente de uma rede de drogarias. Caso confirmada, a condenação chegaria a 30 anos de prisão devido às qualificadoras de feminicídio, motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima.

No entanto, durante a sessão, o promotor Christian Lúcio defendeu que não há confirmação de que Maciel foi o mandante do assassinato. Segundo ele, as provas são "frágeis".

O acusado foi absolvido pela juíza Fabiana Cardoso e pelo Conselho de Sentença. Os dois filhos do investigado acompanharam o julgamento. Segundo a assessoria do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, a decisão está sujeita a recurso, mas, como o promotor concordou com a absolvição, a expectativa é que não haja questionamentos.

O homem acusado de ter matado Rosemary ainda será julgado por homicídio duplamente qualificado por motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima.

Rosemary foi morta a tiros na porta de casa, no dia 18 de abril de 2017, por um suspeito que se aproximou em uma moto. Edson Vieira Maciel socorreu a esposa, mas ela chegou sem vida ao hospital.

*​Estagiário do R7 sob a supervisão de Pablo Nascimento.

Últimas