Minas Gerais Assembleia de MG aprova aumento para servidores, MP, TCE e Justiça

Assembleia de MG aprova aumento para servidores, MP, TCE e Justiça

De acordo com o próprio governo, o aumento gera impacto de R$ 9 bilhões; déficit estimado para o ano no estado é superior a R$ 13 bilhões

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Projetos foram aprovados em sessão tumultuada

Projetos foram aprovados em sessão tumultuada

Jefferson Veloso/ALMG

A Assembleia Legislativa de Minas Gerais aprovou na manhã desta quarta-feira (19) o aumento de 41,7% nos salários de servidores da segurança pública. A proposta é de autoria do governador Romeu Zema (Novo).

O aumento foi aprovado por 66 votos a dois e vale para policiais militares e civis, bombeiros, agentes penitenciários e socioeducativos, além de servidores administrativos da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública). 

Os deputados também votaram a favor de uma emenda que estende o reajuste para as demais categorias do funcionalismo público. Agora, o projeto é encaminhado ao governador, que pode sancionar ou vetar total ou parcialmente o texto.

Servidores da segurança e educação pressionam por aumento de salário

Na mesma sessão, a Assembleia também votou pela aprovação de aumentos para seus próprios servidores, além de outros Poderes e órgãos: Tribunal de Justiça, Ministério Público de Minas Gerais, Defensoria Pública do Estado e para o Tribunal de Contas do Estado.

Manifestação

A sessão foi marcada pela participação popular. Servidores da educação, que estão em greve, lotaram as galerias da Assembleia Legislativa e gritaram por "isonomia" na concessão de reajustes salariais. Do outro lado, servidores da segurança pressionavam pela aprovação do projeto de reajuste de 41,7%. 

Últimas