Minas Gerais Autor de vídeo falso mostrando Ceasa vazio é indiciado pela polícia

Autor de vídeo falso mostrando Ceasa vazio é indiciado pela polícia

Suspeito afirmou no vídeo que o local estava desabastecido por conta da pandemia de covid-19; ele pode pegar até dois anos de detenção

Vídeo mostrava pátio do CeasaMinas desabastecido

Vídeo mostrava pátio do CeasaMinas desabastecido

Reprodução / Twitter

A Polícia Civil concluiu, na última quinta-feira (6), a investigação sobre a divulgação de um vídeo falso que mostrava o pátio do CeasaMinas (Central de Abastecimento de Minas Gerais) em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, sem produtos, supostamente por conta da pandemia do novo coronavírus.

O acusado, de 48 anos, foi indiciado por contravenção penal e pode pegar de 15 dias a dois anos de detenção ou pagar uma multa. A punição será definida pelo Juizado Especial Criminal de Contagem.

Relembre o caso

O vídeo, mostrando o pátio do Ceasa vazio, começou a circular no fim de maio. Nas imagens, o homem sugere que o local estava desabastecido por causa da pandemia do novo coronavírus.

Veja: Autora de fake news sobre caixões vazios pode pegar 9 anos de prisão

Logo no dia seguinte, a direção do CeasaMinas desmentiu o vídeo e esclarecendo que as imagens foram feitas durante a limpeza do pátio onde é realizado o Mercado Livre do Produtor.

Dois dias depois, o autor das imagens foi identificado e convocado para depor. Aos policiais, o homem afirmou que achava que o local estava vazio por causa da pandemia e que não tinha a atenção de alarmar as pessoas.

*Estagiário do R7 sob a supervisão de Lucas Pavanelli

Últimas