Backer pede para consumidores não beberem cerveja Belorizontina

Anúncio foi feito na manhã desta terça-feira (14); a ordem se estende também ao rótulo "Capixaba", nome dado à bebida no Estado do Espírito Santo 

Orientação foi dada pela diretora da empresa

Orientação foi dada pela diretora da empresa

Kiuane Rodrigues/ Record Tv Minas

A diretora da cervejaria Backer, Paula Lebbos, orientou os consumidores a não beberem a cerveja Belorizontina, que é alvo de uma investigação de possível contaminação. A declaração foi feita durante entrevista, na manhã desta terça-feira (14), em Belo Horizonte.

A mesma orientação foi dada ao rótulo da bebida “Capixaba”, nome dado ao mesmo produto no Espírito Santo. A CEO destacou que a indicação não é apenas dos lotes contaminados e sim de todas as garrafas. A diretora destacou, ainda, que a companhia contratou um consultor particular para verificar os processos de produção da cerveja.

Visivelmente abalada, Lebbos disse que a “família Backer” está assustada com os acontecimentos e pede para os consumidores não julgarem o mercado de cerveja artesanal pelo que aconteceu com a empresa.

Representantes da Polícia Civil e do Ministério da Agricultura realizaram uma nova vistoria na cervejaria na manhã desta terça-feira (14). Segundo a CEO, a empresa está contribuindo com as investigações e deseja que "a verdade apareça o mais rápido possível".

*Estagiária do R7, sob supervisão de Pablo Nascimento