Minas Gerais Belo-horizontinos burlam regras da covid em festas nas cidades vizinhas

Belo-horizontinos burlam regras da covid em festas nas cidades vizinhas

Enquanto Belo Horizonte endurece a fiscalização e interditada quase 30 bares, a população aproveita eventos em municípios com regras menos rígidas

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Vídeo mostra aglomeração em festa na Grande BH

Vídeo mostra aglomeração em festa na Grande BH

Reprodução / Redes sociais

Moradores de Belo Horizonte têm encontrado nas festas em cidades da região metropolitana uma saída para burlar as regras de combate à covid-19 na capital mineira.

O problema já está no radar da Prefeitura de BH, que não descarta a possibilidade de implantar blitzes para tentar conter a “fuga” dos festeiros para os municípios vizinhos, que têm restrições menos rígidas, conforme explica a secretária de Política Urbana, Maria Caldas.

— Podemos, por exemplo, aumentar aquelas barreiras com testes de bafômetro que ajudam a dificultar o trânsito destas pessoas, que vão ficar mais inibidas.

Neste domingo (29), moradores da capital mineira participaram de um show de rock em uma cervejaria do bairro Jardim Canadá, em Nova Lima.

Vídeos publicados na internet mostram que os participantes da festa curtiam as apresentações musicais de pé, em uma pista, próximos uns dos outros — o que é proibido de acontecer em Belo Horizonte, mas autorizado na cidade da Grande BH. Em BH, os eventos só podem ocorrer com o público sentado.

O evento foi realizado no mesmo fim de semana em que a Prefeitura de Belo Horizonte interditou 26 bares e espaços de festas que estavam funcionando irregularmente. Outros dois foram multados em R$ 17.614,17 por descumprimento da interdição.

Conscientização e apoio

Maria Caldas avalia que a Prefeitura de BH tem limite de atuação nestes casos, por depender de ações que também competem aos municípios vizinhos.

— Estamos contando com a sensibilidade dos prefeitos e secretários de Saúde e estamos dispostos a constantes conversas com órgãos de fiscalização.

A secretária alerta que o retorno das medidas de isolamento mais rígidas na capital mineira pode acontecer, caso não haja cooperação tanto dos representantes públicos quanto dos belo-horizontinos.

— O fato de termos 26 estabelecimentos interditados em um único fim de semana por infrações graves, após um comunicado do prefeito, é muito expressivo.

Maria Caldas garante a prefeitura vai continuar seguindo as orientações do prefeito Alexandre Kalil (PSD) que anunciou na última semana uma fiscalização mais severa, prevendo até prisão para “os baderneiros”.

Procurada pela reportagem, a Prefeitura de Nova Lima informou que o evento citado pela reportagem tinha autorização para acontecer seguindo “todas as normas e regras constantes do Plano Minas Consciente e do Decreto Municipal em vigor”.

Últimas