Minas Gerais BH bate recorde de calor de 2021 em tarde nublada e seca

BH bate recorde de calor de 2021 em tarde nublada e seca

Calor deve continuar na região nos próximos dias, enquanto a umidade do ar melhora; não há previsão de chuva, indica Inmet

Umidade do ar chegou a nível de deserto em BH

Umidade do ar chegou a nível de deserto em BH

Daniela Fernandes / Record TV Minas

Belo Horizonte registrou o dia mais quente de 2021, nesta quarta-feira (15). De acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), os termômetros chegaram a 36,2ºC no meio da tarde, na estação de medição localizada na região da Pampulha.

O calor forte foi registrado em meio a um dia nublado, conforme explica a meteorologista Anete Fernandes.

— Essa nebulosidade chamada de média e alta fica acima dos dois primeiros quilômetros da atmosfera e causa uma sensação de abafamento.

Apesar das nuvens, a umidade ficou baixa: 13%, considerado estado de alerta. O percentual se assemelha ao clima de desertos.

Anete adianta que a noite desta quarta-feira deve continuar quente, assim como esta quinta-feira - quando os termômetros devem chegar a 32ºC. A umidade relativa do ar deve aumentar, chegando a 30%, em estado de atenção. No entanto, ainda não há chuva no radar.

— Essa nebulosidade influencia na temperatura noturna, que não cai tanto. Esse calor e o tempo seco são característicos desta época do ano. No final do inverno e no início da primavera prevalecem as maiores temperaturas e os piores índices de umidade.

Até então, o recorde de calor de 2021 era de 35ºC, registrado em 6 de setembro. O dia mais quente de Belo Horizonte desde que as medições foram iniciadas em 1910 foi registrado em 7 de outubro de 2020, quando a estação da Pampulha registrou 38,4ºC.

— O ano passado foi uma época atípica - destacou Anete.

Últimas