Minas Gerais BH doa terreno para UFMG desenvolver vacina contra a covid

BH doa terreno para UFMG desenvolver vacina contra a covid

Lote fica no bairro Jardim Montanhês, próximo ao Anel Rodoviário; UFMG deve iniciar testes em humanos no início de 2022

Terreno fica às margens do Anel Rodoviário

Terreno fica às margens do Anel Rodoviário

Reprodução/Google Maps

A Prefeitura de Belo Horizonte oficializou a doação de um terreno para que a UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) possa criar um centro de pesquisa e desenvolvimento de vacina contra a covid-19. O lote fica no bairro Jardim Montanhês, na Noroeste da capital mineira, e a doação consta em decreto publicado no Diário Oficial do Município desta quinta-feira (22). 

Essa é a segunda doação feita pela gestão do prefeito Alexandre Kalil (PSD) à instituição de ensino com objetivo de ajudar no desenvolvimento da vacina, batizada de Spintec. 

UaiVac, TremVac ou CoronaTrem: usuários batizam vacina da UFMG

Em maio, a prefeitura começou a repassar os R$ 30 milhões prometidos para que a UFMG possa financiar as fases 1 e 2 do imunizante. O montante, dividido em seis parcelas, deve estar disponível nos cofres da universidade até o fim do ano. 

Decreto para doação do terreno foi publicado nesta quinta-feira (22)

Decreto para doação do terreno foi publicado nesta quinta-feira (22)

Reprodução/Prefeitura BH

Vacina da UFMG

A Spintec é uma vacina desenvolvida com tecnologia 100% brasileira, por meio de uma parceria entre a UFMG e a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz). 

De acordo com a professora da UFMG e coordenadora do CT Vacinas (Centro de Tecnologia em Vacinas) da universidade, Ana Paula Fernandes, as fases 1 e 2 dos testes terão início até o final deste ano. A previsão é que a fase 3, em que o imunizante será testado em humanos, terá início no primeiro semestre de 2022, dependendo da disponibilização dos recursos.

Últimas