Minas Gerais Prefeitura de BH repassa R$ 30 mi para produção de vacina pela UFMG

Prefeitura de BH repassa R$ 30 mi para produção de vacina pela UFMG

Valor será dividido em 6 vezes, a primeira em maio; universidade estima precisar de mais R$ 300 milhões para conclusão do projeto

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli e Giovana Maldini*, do R7

Prefeito de BH comentou o corte de recursos da UFMG

Prefeito de BH comentou o corte de recursos da UFMG

Reprodução

A Prefeitura de Belo Horizonte anunciou, nesta quinta-feira (27), o repasse de R$ 30 milhões em recursos à UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) para a continuidade do desenvolvimento da vacina Spintec, contra a covid-19. O valor será destinado às fases 1 e 2 do teste clínico do imunizante.

Segundo o secretário municipal de Fazenda de Belo Horizonte, João Fleury, os R$ 30 milhões serão liberados em parcelas de maio até dezembro deste ano. A primeira será de R$ 6 milhões e liberada ainda neste mês. 

UaiVac, TremVac ou CoronaTrem: usuários batizam vacina da UFMG

De acordo com a professora da UFMG e coordenadora do CT Vacinas (Centro de Tecnologia em Vacinas) da universidade, Ana Paula Fernandes, as fases 1 e 2 dos testes terão início no final deste ano. A previsão é que a fase 3, em que o imunizante será testado em humanos, terá início no primeiro semestre de 2022, dependendo da disponibilização dos recursos.

Isso porque, segundo a professora, ainda não há previsão de auxílio para a última fase de testes. A estimativa é de que serão necessários mais R$ 300 milhões para custear a fase final.

O prefeito Alexandre Kalil afirmou que o valor disponibilizado pela prefeitura é pequeno. E definiu os cortes de recursos que estão ocorrendo nas universidades federais do país como um crime. Segundo o prefeito, o corte da UFMG foi de 26,7%.

O prefeito ainda se disponibilizou a conversar com o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, com o objetivo de buscar uma solução para manter a Universidade. 

*Estagiária do R7, sob supervisão de Lucas Pavanelli

Últimas