Minas Gerais Com 11 mil casos de dengue no ano, BH amplia atendimento a pacientes 

Com 11 mil casos de dengue no ano, BH amplia atendimento a pacientes 

Capital mineira concentra 10% de todos os casos prováveis da doença em MG, que já registra 121 mil casos e pode ter a terceira pior epidemia da década

Unidade especial vai funcionar na UPA Centro-Sul

Unidade especial vai funcionar na UPA Centro-Sul

Reprodução / Google Maps

A Prefeitura de Belo Horizonte inaugura, nesta segunda-feira (22), uma unidade especial para receber pacientes com suspeita de dengue que precisam receber soro para hidratação.

A Unidade de Reposição Volêmica funcionará a partir das 19h na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Centro-Sul, que fica na rua Domingos Vieira, 488, no bairro Santa Efigênia, vai contar com 25 leitos, funcionará 24 horas e receberá pacientes que forem encaminhados de outras unidades. 

Neste sábado (20), a prefeitura abriu durante a manhã e a tarde, quatro centros de saúde, nas regiões Nordeste, Pampulha, Barreiro e Venda Nova,  para atendimento exclusivo aos pacientes com sintoma de dengue. De acordo com a secretaria municipal de Saúde, a escolha dos locais foi feita a partir do número de casos nas regiões em que há maior incidência de doença.

A prefeitura informa que, desde o dia 11 de abril foram contratados 70 profissionais, sendo 37 médicos, e ainda há 68 vagas abertas para médicos e 87 para outras categorias que atuam na área da saúde. 

Epidemia

De acordo com o boletim epidemiológico da dengue, divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde, Belo Horizonte já registra 11.454 casos prováveis de dengue, o que representa a incidência de um caso para cada 457 habitantes. 

O total de ocorrências na capital mineira é cerca de 10% do registrado em todo o Estado de Minas Gerais. Até o momento, a secretaria já contabilizou 121 mil casos nos 853 municípios mineiros, e 14 pessoas morreram em decorrência da doença.