Minas Gerais Covid: 300 lojas de shoppings de BH fecham e 2 mil são demitidos

Covid: 300 lojas de shoppings de BH fecham e 2 mil são demitidos

Mesmo com descontos em despesas como aluguel e condomínio, lojistas de BH não resistiram aos mais de quatro meses de fechamento

  • Minas Gerais | Célio Ribeiro*, do R7, e Regiane Moreira, da Record TV Minas

Lojas de shoppings não resistem ao fechamento do comércio

Lojas de shoppings não resistem ao fechamento do comércio

Record TV Minas

Cerca de 300 lojas de shoppings de Belo Horizonte faliram e não voltaram a funcionar com a reabertura do comércio, é o que aponta um estudo da AloShopping (Associação de Lojistas de Shopping Centers).

O levantamento indica que o impacto da pandemia no setor, ao menos na capital mineira, foi menor que o esperado pela entidade.  Em agosto, a associação esperava o fechamento de 500 lojas

Segundo o superintendente da AloShopping, Alexandre Dolabella, existem cerca de 2.400 lojas nos shoppings da capital. Destas, mais de 300 já fecharam as portas definitivamente, gerando ao menos 2.100 desempregados. Segundo Dolabella, nem as ajudas oferecidas pelas empresas resolveram o problema.

— As administradoras dos shoppings tiraram o aluguel mínimo e cobraram apenas 50% do condomínio.

Veja: Grande BH pode perder 30% dos bares e restaurantes, diz associação

Reabertura

As flexibilizações do comércio na capital mineira fizeram com que os lojistas voltassem a pagar as despesas cheias. Com isso, as contas continuaram no vermelho, já que as vendas estão até 70% abaixo do período pré-pandemia.

O superintendente da Aloshopping acredita que, desta forma, mais lojas devem fechar as portas nos próximos meses.

— O que os lojistas esperam é que os administradores sejam sensíveis a situação e deem descontos proporcionais às quedas das vendas. Infelizmente, isso não está acontecendo e com isso, essa situação pode piorar. O resultado são mais lojas fechadas e mais desemprego.

*Estagiário do R7 sob a supervisão de Lucas Pavanelli

Últimas