Minas Gerais CPI da covid-19 de BH ouve secretário de Saúde da gestão Kalil

CPI da covid-19 de BH ouve secretário de Saúde da gestão Kalil

Jackson Machado deve ser questionado pelos vereadores sobre o uso de recursos públicos no combate à pandemia do coronavírus

Machado deve participar da reunião remotamente

Machado deve participar da reunião remotamente

Divulgação / PBH / Amira Hissa

A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da covid-19 na Câmara de Belo Horizonte deve ouvir, na manhã desta quinta-feira (24), o secretário municipal de Saúde, Jackson Machado.

Segundo a equipe do secretário, o representante da pasta irá participar da reunião remotamente.

No encontro, os vereadores devem questioná-lo sobre a aplicação dos recursos públicos nas ações de combate à pandemia de covid-19.

Leia também: CPI da covid em BH quer dados de investigações contra prefeitura

A comissão, instalada no dia 18 de maio, tem até 180 dias para emitir um relatório sobre os gastos do poder público na luta contra o coronavírus. Sete parlamentares fazem parte do grupo, mas os vereadores que não são da CPI também podem fazer perguntas aos entrevistados.

A Câmara da capital mineira realiza duas CPIs simultaneamente. A outra investiga possíveis irregularidades da BHTrans (Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte) diante às empresas que operam o sistema de ônibus da cidade.

Últimas