Minas Gerais Familiares de esposa de promotor morta prestam depoimento em BH

Familiares de esposa de promotor morta prestam depoimento em BH

Lorenza Pinho, de 41 anos, morreu na última sexta-feira (2) em seu apartamento; seu marido, promotor de Justiça é principal suspeito 

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Lorenza tinha 41 anos e deixou 5 filhos

Lorenza tinha 41 anos e deixou 5 filhos

Reprodução/redes sociais

Familiares de Lorenza Maria Silva Pinho, de 41 anos, que morreu dentro do seu apartamento na última sexta-feira (2), serão ouvidos pelo Ministério Público de Minas Gerais na tarde de hoje. Ela era esposa do promotor de Justiça André Luis Garcia de Pinho, suspeito de ter assassinado a mulher

O depoimento está marcado para as 15h30, no prédio da Procuradoria-Geral de Justiça de Minas Gerais, no bairro Santo Agostinho, região Centro-Sul de Belo Horizonte. Como o suspeito do crime é promotor do MP, é o órgão quem conduz as investigações, e não a Polícia Civil. Devem prestar depoimento o pai e a irmã de Lorenza.

O corpo de Lorenza segue, desde sexta no IML (Instituto Médico Legal), onde passa por exames, e ainda não tem previsão de ser liberado.

Promotor preso

André Luís Garcia de Pinho foi preso na manhã deste domingo (4), como principal suspeito de matar a própria esposa. 

Fontes da investigação informaram ao R7 que o laudo da necropsia apontou que morte de Lorenza Maria Silva de Pinho foi causada por violência física. O marido dela havia alegado que ela teria se engasgado, mas os familiares da mulher suspeitaram de feminicídio.

O promotor teria levado o corpo da esposa diretamente para uma funerária, mas o IML foi acionado. Desde então, o corpo passa por exames de necropsia no local. 

Últimas