Minas Gerais Incêndio atinge reserva indígena afetada por desastre da Vale

Incêndio atinge reserva indígena afetada por desastre da Vale

Vídeo mostra as chamas altas se alastrarem pela vegetação de Mata Atlântica; moradores da aldeia Naô Xohã suspeitam de queimada criminosa

Incêndio atingiu mata próxima à aldeia Naô Xohã  na Região Metropolitana de Belo Horizonte

Incêndio atingiu mata próxima à aldeia Naô Xohã na Região Metropolitana de Belo Horizonte

Record TV Minas

Um incêndio atingiu parte de uma mata em uma área de reserva onde está localizada a aldeia Pataxó Naô Xohã, em São Joaquim de Bicas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O fogo não atingiu as casas onde vivem cerca de 150 pessoas. 

leia mais: "Nosso rio também está morto", dizem índios em Brumadinho

Em um vídeo é possível ver que as chamas altas se alastraram pela mata próxima à aldeia. De acordo com Angorró, representante dos Pataxó, uma garrafa plástica com cheiro de combustível foi encontrada horas após o fogo ser controlado pelos bombeiros.

— Nós demoramos dois anos para preservar esse lugar e vem uns baderneiros e coloca (sic) fogo na nossa aldeia.

A aldeia fica em uma área de 370 hectares coberta com Mata Atlântica. A porta voz da etnia informou que a Polícia Federal e Militar, e representantes do Ministério Público Federal estiveram no local para apurar o que causou a queimada.

Em janeiro deste ano a aldeia, que fica às margens do Rio Paraopeba, foi prejudicada pelo rompimento da barragem 1 da Mina do Feijão, em Brumadinho. A lama de rejeitos poluiu o rio, principal fonte de sustento dos Pataxó.

O Corpo de Bombeiros informou que quatro mil litros de água foram usados para apagar o fogo. A reportagem entrou em contato com o Ministério Público Federal e aguarda retorno.

*Estagiária do R7 sob supervisão de Lucas Pavanelli