Minas Gerais “Indescritível, surreal”, relata primeiro brasileiro a viajar como turista ao espaço 

“Indescritível, surreal”, relata primeiro brasileiro a viajar como turista ao espaço 

Victor Correa Hespanha, de 28 anos, falou sobre o voo na cápsula New Sphepard, da Blue Origin, em suas redes sociais

  • Minas Gerais | Ana Gomes, Do R7

Brasileiro contou sua experiência pelas redes sociais

Brasileiro contou sua experiência pelas redes sociais

Reprodução/Redes Sociais

O relógio marcava pouco mais de 10 horas, no horário de Brasília, quando um mineiro fez história como o primeiro brasileiro a embarcar em voo turístico ao espaço. A bordo da cápsula New Sphepard, da Blue Origin, companhia do bilionário Jeff Bezos, o engenheiro civil Victor Correa Hespanha, de 28 anos, saiu da órbita terrestre neste sábado (4). 

Após decolar no Texas, nos Estados Unidos, o voo voltou à Terra em cerca de 10 minutos. Emocionado com a missão bem-sucedida, Hespanha disse, em seu primeiro depoimento depois da experiência, que tem “um planeta de coisas para contar”.

"É muito grande. É muito forte. Não sei o que falar direito. Foi muito emocionante, indescritível, surreal. Enfim, vamos conversar muito ainda", relatou pelas redes sociais.

Viagem espacial foi transmitida ao vivo pelo YouTube

Viagem espacial foi transmitida ao vivo pelo YouTube

Reprodução/Youtube

Além de Victor Hespanha, a tripulação incluiu Evan Dick, Katya Echazarreta, Hamish Harding, Jaison Robinson e Victor Vescovo. Em um vídeo divulgado pela Blue Origin antes da decolagem, o mineiro, que foi sorteado para participar da missão, comemorou a realização de um sonho de infância.

“Eu me lembro de olhar para o céu e ver as estrelas, essa curiosidade me fazia sonhar em ser um astronauta. Estou vivendo um sonho e represento esse sonho para mais de 200 milhões de brasileiros”, disse.

Segundo a assessoria do engenheiro, uma entrevista coletiva foi marcada, ainda neste sábado, para que ele comente a viagem. Apesar de ter sido o primeiro brasileiro civil no espaço em um voo turístico, Hespanha não é o único do país que viu a Terra por um ângulo privilegiado. Em 2006, Marcos Pontes participou da Missão Centenário, em comemoração do centenário do voo de Santos Dumont no avião 14-bis.

Vaga espacial

O lugar no voo espacial foi garantido após Victor Hespanha adquirir um NFT (token não fungível) para lucrar com o ativo.

"Comprei [o NFT] pensando na valorização potencial", contou Hespanha, citado no comunicado. "Nunca imaginei que o meu seria sorteado."

Antes do lançamento, o engenheiro disse, em tom de brincadeira, em entrevista ao R7, que desejava levar um pão de queijo para representar o seu estado natal.

Últimas