Minas Gerais Justiça de Minas solta traficante aliado de Fernandinho Beira-Mar

Justiça de Minas solta traficante aliado de Fernandinho Beira-Mar

Roni Peixoto, que estava preso em Ribeirão das Neves (MG), teve alvará de soltura expedido nesta terça (2) e vai para prisão domiciliar

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7 com Antônio Paulo, da Record TV Minas

Roni vai para prisão domiciliar

Roni vai para prisão domiciliar

Divulgação / Secretaria de Segurança Pública

Conhecido pela Justiça por ser braço-direito do traficante de drogas Fernandinho Beira-mar em Minas Gerais, Roni Peixoto deve terminar de cumprir sua pena em  prisão domiciliar. O alvará de soltura foi expedida pela juiza Mírian Vaz Chagas, da Vara de Execuções Penais em Ribeirão das Neves, na Grande BH, nesta terça-feira (2). 

Roni Peixoto estava preso na penitenciária José Maria Alkimim, em Ribeirão das Neves, e cumpriu, em regime fechado 24 anos e seis meses, mais do que os dois terços previstos para a progressão de pena, segundo a Lei de Execuções Penais. A pena total é de 35 anos, somando todas as condenações.

Há pouco mais de um ano, o traficante conseguiu a transferência para a cidade e cumpria a pena em regime semiaberto. Antes, ele estava detido na penitenciária de segurança máxima Nelson Hungria, em Contagem, também na Grande BH. 

Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Administração Prisional ainda não confirmou se o alvará de soltura foi cumprido em Ribeirão das Neves. Ainda não se sabe também se Roni Peixoto terá que usar tornozeleira eletrônica.

Histórico

Conhecido como "Gordo", Roni Peixoto é um notório traficante mineiro conhecido como braço direito de Fernandinho Beira-mar em Minas Gerais. Segundo o inquérito policial, ele chegou a comandar o tráfico de drogas na Pedreira Prado Lopes, em Belo Horizonte.

Últimas