Minas Gerais Laudo indica risco iminente de queda de prédio que tombou em MG

Laudo indica risco iminente de queda de prédio que tombou em MG

Perícia realizada para indicar a necessidade de demolição da estrutura ainda não aponta causas da falha no edifício; operação deve começar nesta quarta

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Prédio será demolido ainda nesta quarta-feira (25)

Prédio será demolido ainda nesta quarta-feira (25)

Vinícius Araújo / Record TV Minas

Um laudo dos engenheiros da Prefeitura de Betim, na Grande BH, divulgado nesta quarta-feira (25), indicou "risco iminemte" de colapso do prédio que tombou na cidade há uma semana.

A Defesa Civil do município aguardava apenas a liberação da perícia para começar a demolir edifício de seis andares, que estava em fase final de construção.

Como o laudo aponta que é "imprescindível" a destruição da estrutura, o serviço deve ser iniciado ainda nesta tarde. O documento explica que a demolição deve ser feita para "garantir a segurança da coletividade e integridade das edificações" vizinhas.

O relatório não indica o que provocou a falha na estrura. O documento cita apenas que foram identificadps o "tombamento do edifício, danos e rompimentos de importantes elementos estruturais e na alvenaria de vedação".

Segundo o tenente-coronel Walfrido de Assis Lopes, os destroços do prédio vão ser deixados no local para realização de novas vistorias no futuro para tentar identificar as causas do tombamento.

— Só falta chegar para mim o laudo pericial, que foi feito ontem e tem 24 horas para ficar pronto. Bem provável que ele fique pronto até às 12h.

A demolição será feita com duas escavadeiras. Uma delas tem 22 metros de altura e vai "triturar" o prédio, de cima para baixo. A operação que custou R$ 250 mil pode durar até 24 horas.

Os custos serão pagos pela prefeitura que, posteriormente, irá cobrar da Construtora Abrahim Hamza Construção Eirelli, dona do empreendimento. A empresa se manifestou sobre o assunto pela primeira vez, nesta terça-feira (24). Em nota, a direção da companhia pediu desculpas pelo ocorrido e informou que trabalha para esclarecer as causas do incidente.

Últimas