Minas Gerais Matrícula na rede municipal de ensino de BH vai até sexta (4)

Matrícula na rede municipal de ensino de BH vai até sexta (4)

Vagas são destinadas aos alunos com idade entre 4 e 5 anos e processo é realizado de forma virtual; retorno das aulas presenciais não tem data certa

Volta às aulas presenciais em BH não tem data certa

Volta às aulas presenciais em BH não tem data certa

Reprodução / Freepik

A matrícula escolar da rede municipal de ensino de Belo Horizonte termina na próxima sexta-feira (4). As vagas são destinadas aos alunos com idade entre 4 e 5 anos.

Essa fase da matrícula é a confirmação de vaga dos alunos residentes em BH que buscam entrar na rede municipal. Para participar desta etapa, é necessário ter sido aprovado no cadastramento anterior. A lista com o nome dos alunos aprovados está disponível no site da Prefeitura de Belo Horizonte.

Para a confirmação de vaga, o responsável pela criança precisa acessar o sistema de cadastramento escolar e informar seu CPF, o nome, data de nascimento e identidade do aluno, além de endereço, telefones de contato e os números de registro do NIS (Número de Identificação Social) ou do CADÚnico, caso tenha.

Veja: Volta às aulas em MG pode expor 1 milhão em grupo de risco

Na prática, esta é a segunda fase do processo, que está sendo realizado de forma virtual por conta da pandemia da covid-19. Entre setembro e outubro, foi realizado o cadastro dos alunos que estudam nas escolas infantis e nas creches municipais e que estão ingressando no ensino fundamental.

Aulas em BH

As aulas presenciais na rede pública municipal e particular da capital mineira foram suspensas em março. Em agosto, a Secretaria Municipal de Saúde passou a enviar atividades para os alunos do 5º, 9º e EJA (Educação de Jovens e Adultos). O objetivo é que este grupo faça as tarefas em casa e, assim, conclua o ano letivo de 2020 até o dia 29 de fevereiro.

Segundo a prefeitura, as aulas presenciais só retornarão quando BH registrar 20 casos da covid-19 por 100 mil habitantes durante 14 dias seguidos, situação considerada como “faixa de baixo risco”. No total, seria algo em torno de 252 casos por dia.

Os últimos boletins da covid-19 divulgados pela prefeitura apresentam uma média de 95 casos por 100 mil habitantes, quase 5 vezes o necessário para o retorno das aulas.

*Estagiário do R7 sob a supervisão de Lucas Pavanelli.

Últimas