Minas Gerais MEC diz a Zema que profissionais da educação já estão no PNI

MEC diz a Zema que profissionais da educação já estão no PNI

Governador de Minas Gerais pediu a inclusão de profissionais de educação na fila da vacinação, o que foi feito pelo MEC em março

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Zema diz ter pedido prioridade para professores

Zema diz ter pedido prioridade para professores

Gil Leonardi/Imprensa MG

Os trabalhadores da educação já estão incluídos, desde o mês passado, nos grupos prioritários do PNI (Plano Nacional de Imunizações) do Ministério da Saúde, para vacinação contra a covid-19.

Nesta segunda-feira (12), o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), afirmou ter enviado ofício ao MEC (Ministério da Educação) pedindo a inclusão desses profissionais na fila de vacinação contra a covid-19

A reportagem entrou em contato com o MEC para ter mais detalhes sobre o ofício citado por Zema e a pasta afirmou, em nota, que "profissionais da educação já foram incluídos, desde março, à pedido do MEC, no Plano de Operacionalização da Vacinação contra a Covid".

A pasta estima que, em todo o país, há cerca de 2,7 milhões de profissionais da educação da Educação Básica (creche, préescolas, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizantes e EJA) e mais 720 mil pessoas que atuam no Ensino Superior.

Somente para abarcar esse público, seriam necessárias 6,8 milhões de doses de vacinas, considerando que a imunização completa depende de duas doses. 

Outro lado

No fim da manhã desta segunda-feira (13), após a publicação dessa reportagem, o governador Romeu Zema (Novo) voltou ao Twitter para falar sobre o assunto. O chefe do Executivo disse saber que os professores estão no grupo prioritário do PNI, mas que defende que a vacinação dos trabalhadores em educação seja adiantada, para que as aulas presenciais possam retornar. 

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa do Governo de Minas, para saber se o governador não tinha conhecimento sobre a inclusão dos professores nos grupos prioritários para a vacinação contra a covid-19 e aguarda resposta. 

Últimas