Minas Gerais Minas define terrenos que devem abrigar o Rodoanel da Grande BH

Minas define terrenos que devem abrigar o Rodoanel da Grande BH

Decreto de Zema indica áreas que devem ser desapropriadas para receber a obra que promete desafogar o Anel Rodoviário

Rodoanel deve desafogar o trânsito do Anel Rodoviário

Rodoanel deve desafogar o trânsito do Anel Rodoviário

Reprodução / Pixabay

O Governo de Minas Gerais definiu terrenos que devem ser desapropriados para a construção do Rodoanel da região metropolitana de Belo Horizonte.

As coordenadas dos lotes foram divulgadas no Diário Oficial do Estado, nesta quarta-feira (13). Ao todo, são mais de 58 milhões de metros quadrados que podem ser usados na obra que visa desafogar o trânsito pesado do Anel Rodoviário.

Na prática, o decreto define os terrenos como áreas de interesse público para que possam ser desapropriados, caso o Estado precise usá-las para passar as pistas.

Veja: Bolsonaro classifica nova linha do metrô de BH como prioridade

Conforme já mostrado pela reportagem, a expectativa é que o edital da obra fique pronto ainda neste mês. Em seguida,  os interessados vão avaliar a proposta e indicar possíveis inconsistências.

A expectativa do secretário de Infraestrutura e Mobilidade, Fernando Marcato, é que a empresa que será responsável pela obra seja definida até novembro deste ano.

Obra

O Rodoanel será formado por quatro alças que vão ligar as rodovias que passam pela região metropolitana de Belo Horizonte, beneficiando diretamente 10 cidades. O governo espera impactar a vida de 5 milhões de pessoas diretamente e indiretamente.

Ainda não há previsão para início e conclusão das obras. O investimento incial do projeto deve ser de aproximadamente R$ 6 bilhões.

Últimas