Minas Gerais Ministro anuncia acordo de R$ 3,2 bi para linhas 1 e 2 do metrô de BH

Ministro anuncia acordo de R$ 3,2 bi para linhas 1 e 2 do metrô de BH

Governo federal deve repassar R$ 2,8 bilhões e o Governo de MG, outros R$ 400 milhões; acordo depende de aprovação do Congresso

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Liberação dos recursos também está condicionada à cisão da CBTU de Belo Horizonte

Liberação dos recursos também está condicionada à cisão da CBTU de Belo Horizonte

Os ministros da Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas e do Desenvolvimento Regional, Rogério marinho anunciaram, nesta quarta-feira (25) que chegaram a um acordo com o governador Romeu Zema (Novo) para garantir a ampliação do metrô de Belo Horizonte

De acordo com o Ministério da Infraestrutura, a União depende da aprovação de um projeto de lei que vai repassar R$ 2,8 bilhões para as obras. Outros R$ 400 milhões devem partir do Tesouro estadual. 

Em Brasília, o governador afirmou que "se Deus quiser" o projeto de ampliação do metrô será destravado. 

— Depois de algumas décadas, se Deus quiser, esse projeto será destravado e se transformará em realidade. É lógico que é uma obra que vai levar algum tempo para ser executada, mas pelo menos será iniciada. Vai criar empregos e dinamizar a nossa economia.

Leia mais: Bolsonaro classifica nova linha do metrô de BH como prioridade

De acordo com o Governo de Minas, a finalização dos estudos de viabilidade do projeto e as audiências públicas devem ocorrer ainda este ano. O leilão está previsto para o primeiro trimestre de 2022.

A linha 1 do metrô é a única que opera em Belo Horizonte, ligando o Eldorado, em Contagem, à região de Venda Nova, passando pelo centro da capital mineira. Já a linha 2 pretende ligar o bairro Calafate, região Oeste de Belo Horizonte, ao Barreiro.

Segundo o ministro Tarcísio Gomes de Freitas afirmou que o andamento do projeto para liberação dos recursos está "atrelado" à cisão da CBTU (Companhia Brasileira de Trens Urbanos) de Belo Horizonte da CBTU Brasil. 

— Esse é o maior presente que podemos dar para a região metropolitana de Belo Horizonte; vai resolver o problema de mobilidade urbana da cidade

Rodovias

Ainda de acordo com o Ministério da Infraestrutura, a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) deve avaliar, na próxima semana, o edital para concessão de trechos da BR-381 e BR-262, que ligam Minas Gerais ao Espírito Santo.

A previsão é que o edital seja publicado no dia 1º de setembro no Diário Oficial da União. A concessão desse sistema deve contar com R$ 7,3 bilhões de investimentos para melhorias e ampliação de capacidade, com mais de 400 km de duplicação. 

Últimas