Minas Gerais Morre um dos sete internados com doença misteriosa em Minas

Morre um dos sete internados com doença misteriosa em Minas

Paschoal Demartini Filho, de 55 anos, estava internado em Juiz de Fora, a 270 km de BH; pacientes tiveram insuficiência renal e alterações neurológicas

Paschoal Demartini estava internado em Juiz de Fora

Paschoal Demartini estava internado em Juiz de Fora

Reprodução / Record TV Minas

Morreu na noite desta terça-feira (7) um dos sete pacientes que estavam internados com uma doença misteriosa em Minas Gerais que causa insuficiência renal aguda e alterações neurológicas nos pacientes.

Paschoal Demartini Filho, de 55 anos, estava hospitalizado em Juiz de Fora, a 270 km de Belo Horizonte. A SES (Secretaria de Estado de Saúde) foi notificada sobre o quadro dele no último 31 de dezembro.

Demartini Filho foi internado com os mesmos sintomas que outros seis homens, com idades entre 23 e 76 anos. Ao menos três deles moram no bairro Buritis, uma área nobre da região Oeste de Belo Horizonte, onde Demartini passou as festas de fim de ano com a família.

Segundo a SES, os doentes apresentaram náusea, vômito, dores abdominais, paralisia facial, perda de visão parcial ou total, alteração de sensório e paralisia descendente. O quadro dos enfermos teve piora rápida, em até 72 horas. 

A causa da doença ainda é investigada. Uma força-tarefa formada por representantes de órgãos municipais, estaduais e federais foi montada para apurar o caso.

Após o registro das ocorrências, o Governo de Minas determinou que os médicos devem alertar a Secretária de Saúde em até 24 horas caso atendam algum paciente com sintomas parecidos.

A Funed (Fundação Ezequiel Dias) está realizando exames laboratoriais para analisar a possível ocorrência de doenças como "arboviroses, febres hemorragicas, infecções bacterianas e fungicas sistêmicas, doenças neurolinvasivas e intoxicações exógenas".

Paschoal Demartini Filho morava com família em Ubá, a 240 km de Belo Horizonte. O corpo do homem será transferido para a capital mineira, onde vai passar pelo exame de necrópsia.

Veja mais: