Minas Gerais Motorista de app instala divisória blindada para evitar assaltos em BH

Motorista de app instala divisória blindada para evitar assaltos em BH

Trabalhador recorreu à estrutura à prova de balas após ser obrigado a transportar traficantes com carregamento de drogas

  • Minas Gerais | Vinícius Araújo, da Record TV Minas

Um motorista de aplicativos de Belo Horizonte decidiu instalar uma divisória blindada entre ele e os passageiros para evitar ser alvo de criminosos.

A placa divisória é feita de policarbonato de 6 milímetros, resistente disparos de arma de fogo. O motorista, que prefere não se identificar, alega que tomou a atitude drástica após ser obrigado a transportar traficantes que levavam um carregamento de drogas.

— Fui fazer uma corrida na região do Barreiro e, quando cheguei lá, dois caras suspeitos entraram no veículo com um pacote com cheiro de droga. Eles até mandaram eu fechar os vidros do carro para evitar chamar a atenção da polícia.

A divisória é similar à estrutura utilizada nos táxis de Nova York, com furos que permitem que motorista e passageiros conversem, além de uma gaveta usada na hora do pagamento. Caso um assaltante entre no veículo, o motorista consegue fechar os vidros traseiros e travar as portas, mantendo o suspeito preso até a chegada da polícia.

Estrutura resiste a tiros e pode deixar suspeito trancado

Estrutura resiste a tiros e pode deixar suspeito trancado

Reprodução / Record TV Minas

Apesar de resistente, a divisória é fácil de ser removida e permite que o motorista utilize o carro junto com a família no tempo vago. A estrutura recém instalada já evitou um assalto.

— Um passageiro que eu atendi deu a entender que iria me assaltar, mas ele percebeu a dificuldade e desistiu da ideia. Mandou eu virar na primeira rua e desceu do carro.

Violência contra motoristas

Desde o dia 31 de dezembro, pelo menos quatro motoristas de aplicativo da Grande BH foram alvo de ações criminosas. No último sábado (2), a Polícia Militar encontrou o corpo de Anderson Coelho Alves, de 27 anos, em um matagal em Vespasiano. O motorista, que estava desaparecido há cerca de dois dias, apresentava sinais de violência e tortura.

Já na terça-feira (5), um outro motorista foi encontrado desacordado dentro do porta-malas do carro em Santa Luzia. Ele teria sido amarrado e dopado por dois suspeitos. A série de violência motivou dois protestos da categoria durante o início da semana.

Últimas