Minas Gerais MP pede prisão de 7 pessoas, acusadas de torturar adolescente

MP pede prisão de 7 pessoas, acusadas de torturar adolescente

A jovem, de 17 anos, foi acusada de espancar a avó, de 91 anos, em Teófilo Otoni (MG); caso revoltou moradores e grupo teria espancado a adolescente

  • Minas Gerais | Caio Augusto*, do R7, com Fantoni Pêsso, da Record TV Minas

Vídeo de tortura foi divulgado em redes sociais

Vídeo de tortura foi divulgado em redes sociais

Reprodução/RecordTV Minas

O Ministério Público de Minas Gerais pediu a prisão preventiva de cinco homens e a apreensão de dois adolescentes suspeitos de incentivarem uma sessão de espancamento a uma jovem, de 17 anos, em Teófilo Otoni, a 445 km de Belo Horizonte.

Eles aparecem em um vídeo motivando a agressão contra a vítima, que é acusada de ter agredido a avó, de 91 anos, dentro de casa. Segundo as investigações, um dos agressores seria o namorado da vítima e outro seria um primo.

O pedido de prisão foi feito na última terça-feira (18), logo depois que a Polícia Civil conseguiu identificar os envolvidos. De acordo com o promotor de Justiça que acompanha o caso, Enzo Bassetti, os adultos que aparecem no vídeo serão indiciados criminalmente.

— Corrupção de menores há. O problema, agora, é identificar, com certeza absoluta, quem são os menores envolvidos.  

De acordo com o advogado criminal, Jeferson Botelho, a adolescente precisará passar por um exame para confirmar o grau de lesão sofrido durante a sessão de espacamento, para saber qual tipo de crime os acusados irão responder.

— Se é lesão corporal leve, se é lesão corporal grave, que a pena é de um a cinco anos de prisão, ou se é lesão corporal de natureza gravíssima, que tem uma pena de dois a oito anos de reclusão. 

Ainda segundo Botelho, os envolvidos na agressão assumiram o risco de matar e podem responder pelo crime de organização criminosa e tentativa de homicídio "qualificada pela prática da tortura".

— Isso passa por uma investigação detalhada e rigorosa, que pode caracterizar uma associação criminosa. 

Outra sentença

De acordo com o advogado, a adolescente agredida também deverá responder pelo crime de agressão, caso a investigação da Polícia Civil comprove a agressão contra a avó, de 91 anos, mas ele afirma que a punição será diferente.

— A própria Justiça da infância e da juventude deve instaurar o procedimento especial para apurar suposta prática de ato infracional semelhante a crimes de lesões corporais contra a avó. 

Relembre o caso 

Uma adolescente de 17 anos é suspeita de ter agredido a avó, de 91 anos, dentro de casa em Teófilo Otoni, e revoltou moradores da cidade. O caso aconteceu no dia 12 de agosto, mas foi comunidado à Polícia no dia 16 deste mês.

Leia maisPolícia conclui que mãe asfixiou bebê antes de jogá-lo em lixeira

Em um vídeo divulgado nas redes sociais, a jovem aparece sendo agredida a pauladas por moradores, que ficaram revoltados com a suposta agressão. Uma investigação da Polícia Civil apontou que todos os envolvidos tem ligação com o tráfico de drogas no município.

*Estagiário do R7 sob supervisão de Lucas Pavanelli 

Últimas